Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Copom deve reduzir os juros nesta quarta


Do Diário OnLine
Com Agências

20/03/2002 | 00:22


A reunião mensal do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) para determinar a taxa básica de juros da economia brasileira termina nesta quarta-feira. A aposta do mercado é pela redução da Selic, que hoje está em 18,75% ao ano (sem viés). O corte em 0,25 ponto percentual – como ocorreu na reunião de fevereiro – é a aposta mais recorrente. Mas fala-se também em queda de 0,50 ou mesmo 0,75 ponto percentual.

No mês passado, o Copom encerrou um regime sem alteração que vigorava desde julho do ano passado, quando a taxa foi colocada em 19%. A decisão surpreendeu, pois a aposta era por mais um mês de manutenção.

O Banco Central americano (Federal Reserve) não surpreendeu nesta terça-feira e manteve a taxa de juros da economia americana em 1,75% ao ano, alterando o viés de baixa para neutro. Como o fim da recessão americana vem se consolidando, a taxa deve subir nas próxima reuniões.

A Selic é considerada a taxa básica de juros porque é usada em operações entre bancos e, por isso, tem influência sobre os juros de toda a economia. A taxa é uma espécie de teto para os juros pagos pelos bancos nos depósitos a prazo. A partir dela, os bancos definem quanto cobram em empréstimos a empresas e pessoas físicas.

A Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) foi criada em 1979 pelo BC e pela Associação Nacional das Instituições do Mercado Aberto com o objetivo de tornar mais transparentes e seguras a negociações dos títulos públicos. Selic é um sistema eletrônico que permite a atualização diária das posições das instituições financeiras, assegurando maior controle sobre as reservas bancárias. O termo Selic identifica também a taxa de juros que reflete a média de remuneração dos títulos federais negociados com os bancos.

Com informações da Agência Brasil.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;