Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Cúpula estadual do PSD tira legenda do arco de Lauro e projeta candidatura própria

Direção destitui Cacá Vianna da presidência e coloca ex-suplente tucano no comando


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

29/04/2015 | 07:00


O prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), sofreu sua primeira baixa no arco de alianças com vistas ao processo eleitoral de 2016, quando tentará a reeleição. Aliado desde 2012, a cúpula estadual do PSD destituiu Cacá Vianna, assessor especial de Lauro, da presidência municipal e está próxima de lançar candidatura própria ao Paço.

Certidão emitida pela Justiça Eleitoral, datada do dia 5, confirma que os trabalhos do partido na cidade estão sob direção de comissão provisória, que passou a ser presidida por Taka Yamauchi, candidato a vereador pelo PSDB em 2012, conquistando 990 votos. O corpo diretivo é também composto por Leonardo Alves Dias (vice-presidente), Mercia Nascimento Rodrigues (1ª tesoureira), Pedro Donizeti Ferreira de Almeida (2º tesoureiro), José Valtilene Vieira da Silva (secretário) e André Luiz Pacco (1º vogal).

Aliado a Lauro desde a campanha eleitoral de 2012, Cacá foi nomeado secretário de Comunicação logo no início da gestão, sendo afastado em junho do ano passado quando passou à coordenação das candidaturas de Márcio da Farmácia (PV), que tentou cadeira na Câmara dos Deputados, e de Regina Gonçalves (PV), derrotada na busca por vaga na Assembleia Legislativa.

Questionado, o pessedista afirmou não ter recebido qualquer notificação oficial por parte do diretório estadual, salientando estranheza com a decisão. “Todo o trabalho que estamos executando em Diadema, que é caminhar ao lado da administração, foi acordado com a direção estadual. Não tive qualquer justificativa para isso”, declarou.

O assessor de Lauro garantiu que não sabe qual rumo estratégico da legenda a partir de agora. “Serão necessárias reuniões com o Taka para ver o posicionamento, o que de fato foi passado. A democracia é assim. Estou apenas esperando o desfecho para saber as razões”, destacou.

Procurado pelo Diário, o diretório estadual não se manifestou sobre o assunto.

Especula-se que Taka Yamauchi seja candidato ao Paço com influência política do ex-prefeito de Rio Grande da Serra Adler Kiko Teixeira (PSC). Kiko, que foi assessor de Lauro em Diadema, rompeu com o prefeito no ano passado. Taka não foi localizado para comentar o assunto. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;