Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Secretário admite dívidas do Paço

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Granado, de Finanças, reconhece dificuldade em Santo André, mas garante pagamento da folha de servidores


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

28/04/2015 | 07:16


O secretário de Finanças de Santo André, Antônio Carlos Lopes Granado (PT), admitiu que o município passa por problemas econômicos e, inclusive, possui dívidas com fornecedores. Por telefone, no fim da tarde de ontem, o titular da Pasta afirmou ao Diário que, assim como outras cidades do País, o município sofre com queda na arrecadação. “Acontece com todos. Pode não ser igual, mas todos reclamam. A economia (do País) está ruim como um todo”, disse Granado, sem dar detalhes dos débitos, como valor total devido, quantos meses de atraso e quais os principais credores. “Não tenho isso em mãos agora”, afirmou.

O secretário salientou, porém, que as quitações estão sendo efetuadas gradativamente e em ordem cronológica.

Segundo o Portal da Transparência da Prefeitura, as receitas previstas para este ano somam R$ 2,472 bilhões. Até agora, faltando três dias para completar quatro meses, entraram nos cofres do Paço R$ 622,7 milhões, ou 25,2% da expectativa da arrecadação total.

Em princípio, parece que a situação está controlada, pois ao fechar 25% do ano foram recolhidos 25% de recursos para bancar custeio, pagamento de funcionários e empresas contratadas, compra de materiais e outras atribuições do governo municipal. Mas a realidade é preocupante.

Boa parte de impostos importantes já entrou na conta da administração municipal. IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), por exemplo, tem previsão de R$ 284,5 milhões, sendo que a arrecadação do tributo já alcançou 52%. Já o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), dos R$ 144,7 milhões orçados, foram executados 69%. Ou seja, a tendência é que a receita perca fôlego até o fim do ano.

O secretário frisa que o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), repassado pelo Estado, é um dos itens que não têm bom desempenho na arrecadação. Há previsão de receber R$ 398,1 milhões neste ano por meio desse tributo. Já entraram R$ 107,3 milhões, equivalentes a 27%. “Deveríamos ter recebido mais neste momento. O Estado pode ter queda real no PIB (Produto Interno Bruto)”, explicou.

SERVIDORES
O Paço está em negociação de reajuste salarial com o Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) de Santo André. Haverá outra reunião dia 5. Diante do quadro financeiro da gestão municipal, alguns funcionários estão preocupados em ter o pagamento dos salários interrompido a partir do meio do ano. Mas Granado afirmou que essa possibilidade não existe e que a especulação não passa de “terrorismo”.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;