Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Médicos definem o futuro do atacante Fabrício Carvalho


Anderson Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

17/02/2006 | 08:10


O destino da carreira e, principalmente, da vida de Fabrício Carvalho será definido hoje no HCor (Hospital do Coração), em São Paulo. O jogador do São Caetano, afastado há um ano das práticas esportivas e que completa amanhã 28 anos, vai passar pelo último exame cardiológico. O resultado vai mostrar aos médicos a evolução de sua arritmia, disfunção dos batimentos do coração que o impede de jogar futebol. “Vamos fazer essa avaliação da arritmia. Primeiramente, esse exame vai esclarecer se ele vai viver normalmente, sem riscos. Em segundo, se ele poderá voltar a jogar profissionalmente”, explicou Nabil Gorayeb, cardiologista do HCor e coordenador da equipe médica que acompanha o atacante. O laudo final será emitido na próxima semana. “Depois disso, a junta médica vai se reunir para definir seu futuro”, completou.

O exame será realizado provavelmente pela manhã. A previsão dos médicos é que o jogador permaneça de três a quatro horas no hospital. “Ele será sedado. Ficará dormindo, tranqüilo, para que não fique nervoso com o procedimento, que é demorado”, disse Nabil, que por conduta ética não revelou qual será exatamente esse “procedimento”. “Imagine um lote de terra. Seria como achar uma pedra branca nesse grande espaço que é o coração”, definiu, comparando a pedra à arritmia.

O exame, em si, não preocupa. Fabrício está bem, em repouso de atividades físicas desde que soube do problema no coração – em fevereiro de 2005. “Ele engordou uns dez quilos. Se voltar, vai demorar para recuperar a condição que tinha no auge da carreira”, disse Nabil. Sete exames já foram feitos no jogador, que é esperado hoje no HCor para a última etapa da avaliação clínica. “Vamos comparar esses resultados com os que foram feitos no ano passado. Se a evolução do quadro for positiva, que é o esperado, ele será liberado automaticamente para retornar ao trabalho”, garantiu o médico.

O parecer final dos médicos deverá ser emitido na semana que vem, assim que os resultados chegarem às mãos de Nabil. E, se tudo der certo, Fabrício terá uma programação especial antes do reencontro com a bola. “Já temos um plano de reabilitação para ele. Os exercícios serão feitos no HCor sob a supervisão de cardiologistas e fisiologistas. Só depois de uns 20 dias é que o Fabrício poderá voltar aos treinos com os demais companheiros”, afirmou Nabil.

A preocupação com o atacante – artilheiro do Campeonato Paulista de 2004 – não é à toa. A morte do zagueiro Serginho, também jogador do São Caetano, devido a uma parada cardiorrespiratória em 2004, mudou o rumo da preparação física e a cabeça dos dirigentes, que passaram a fazer exames periódicos em seus atletas durante a temporada. Aparelhos como desfibriladores, ambulâncias e equipes médicas tornaram-se obrigatórios não só em estádios de futebol como em todos os estabelecimentos com grande trânsito público, como shopping centers, parques e aeroportos.

Dúvidas na equipe – Após o empate por 1 a 1 com a Cabofriense, anteontem, pela Copa do Brasil, o São Caetano só pensa no Campeonato Paulista. Na quinta posição da tabela, o time volta hoje pela manhã aos treinos. O técnico Nelsinho Baptista aguarda ansioso por uma resposta do departamento médico sobre a condição física de Claudecir e Gustavo. Ambos não atuaram em Cabo Frio e são dúvidas para a partida contra o Palmeiras, às 18h10 de domingo, no Palestra Itália. A boa notícia é que nenhum jogador está suspenso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;