Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Pacientes e caiaques tomam a Billings

Andréa Iseki/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Parque Estoril, em São Bernardo, recebe segunda edição do Circuito de Remadas Competitivas


Nelson Donato
Especial para o Diário

17/04/2015 | 07:00


O Parque Estoril, em São Bernardo, recebeu na manhã de ontem a segunda edição do Circuito de Remadas Competitivas, organizado pelo projeto Remando para a Vida. O evento reuniu cerca de 70 pessoas, entre pacientes e familiares.

Muito animados, os competidores se apresentaram e, embalados pela música Metamorfose Ambulante, de Raul Seixas, iniciaram as atividades. A disputa foi dividida entre três categorias : K1 (um tripulante no caiaque), K2 (dois tripulantes) e Stand Up Paddle.

Vencer não era o principal objetivo. Os assistidos esforçaram-se ao máximo e o maior troféu foi superar dificuldades e celebrar a vida saudável.

Para o coordenador da ação, Ricardo Augusto da Costa, o projeto, que em três anos atendeu em torno de 800 pessoas, tem diferenciais capazes de transformar a vida dos pacientes. “O tratamento ao ar livre e o contato com a natureza fazem com que se atinjam resultados imediatos.”

Ele conta que se cria vínculo entre os pacientes, a equipe e o meio ambiente. “Realizamos também atividade chamada Clean Up, que visa despoluir a represa. Em um ano e meio, retiramos cinco toneladas de lixo das águas.”

O projeto foi reconhecido pelo Ministério Público como referência, atende pessoas com todos os tipos de transtornos mentais e ainda dependentes químicos. Aqueles que destacam-se viram monitores.

A música de Raul Seixas cantada pelos pacientes traduz os efeitos que o tratamento trouxe à vida de muitos deles. Edenaldo Araújo, 46 anos, conta que a luta contra os vícios pode ser vencida e que hoje vive muito melhor. “Quando se pratica essas atividade, é como se todas as substâncias químicas fossem eliminadas do corpo.”

Ele afirma também que houve melhora no relacionamento com as pessoas ao seu redor. “Estar em contato com a natureza só traz benefícios. Tudo fica mais leve e não temos a sensação de estarmos presos dentro de uma sala de reunião.”

Assistido pelo Remando para a Vida desde o primeiro encontro, o hoje dono de um lava-rápido João Marcelo Tavares Lins, 41, contou à equipe do Diário um pouco da trajetória de sua vida. “Fui internado em clínicas de reabilitação sete vezes, em uma delas fiquei mais de um ano. Posso afirmar com toda certeza que este projeto é diferente.” Ele diz que desde que passou a frequentar as atividades do programa largou as drogas. “Hoje estou limpo, tenho meu próprio negócio e nunca mais senti falta de substâncias químicas. É uma nova oportunidade que Deus me deu.” 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;