Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Cerca de 700 mil passageiros ficaram sem ônibus em SP


Do Diário do Grande ABC

24/08/1999 | 21:45


No segundo dia de paralisaçao e protestos de motoristas e cobradores, a cidade voltou a enfrentar situaçoes complicadas: ônibus com pneus furados, atrapalhando o trânsito, manifestaçoes - principalmente na regiao central - e 700 mil passageiros sem ônibus, de acordo com informaçoes da Sao Paulo Transporte (SPTrans). Durante a manha, nove empresas pararam e cerca de 2,5 mil ônibus deixaram de circular. A zona leste foi a regiao da cidade mais afetada pela paralisaçao.

A SPTrans deslocou 378 carros de empresas que funcionavam normalmente para amenizar o problema. A tarde, três empresas estavam com as operaçoes paralisadas, o que resultou em 390 carros fora das ruas. Durante protestos, foram furados os pneus de, pelo menos, 30 ônibus, que ficaram estacionados nas proximidades das avenidas Ibirapuera e 23 de Maio, onde o trânsito já estava complicado, por causa da realizaçao de uma feira. Também foram furados pneus de aproximadamente 20 ônibus na regiao do Parque D. Pedro. Nao houve registro de depredaçoes de carros.

Tráfego - As manifestaçoes - na regiao da Câmara e do Parque D. Pedro - acabaram prejudicando o tráfego na cidade. No período da manha, o pico de congestionamento ocorreu entre 9 horas e 9h30, quando a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 75 quilômetros de lentidao. A tarde, a situaçao ficou complicada, mais uma vez, nas proximidades do Palácio das Indústrias, no centro. Os índices de congestionamento, porém, nao chegaram a subir muito. As 19 horas, a cidade tinha 97 quilômetros de lentidao.

Nesse horário, a categoria iniciou uma assembléia numa praça da regiao central para decidir os rumos da paralisaçao. Até às 19h30, a reuniao nao havia terminado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;