Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Há vida após a fase de coelhinha


Ângela Corrêa
Do Diário do Grande ABC

10/10/2008 | 07:01


Sim, a rotatividade de boazudas na lendária Mansão Playboy, na Califórnia, é muito grande, como manda o todo-poderoso - apesar de octagenário - Hugh Hefner a bordo de seu eterno hobby de seda. Mas o que acontece com as que finalmente têm de encarar a vida real após um período de curtição hedonista? É o que tenta responder, em forma de piada, a comédia despretensiosa A Casa das Coelhinhas, que estréia no Grande ABC e em São Paulo.

A loura Shelley Darlingson (Anna Faris, que ficou conhecida com os cabelos tingidos de castanho-escuro na série escrachada Todo Mundo em Pânico) vive há vários anos na Mansão e prepara-se para comemorar mais um aniversário. Descobre, da pior forma possível, que seu tempo no templo de Hefner acabou. Seus recém-completados 27 anos equivalem a 59 na escala etária das coelhinhas, explica um amigo depois que ela é expulsa da casa.

A ex-coelhinha acaba então encontrando abrigo numa versão vestida e nerd da mansão: uma irmandade de universitárias, comandada pela presidente Natalie (Emma Stone, de Superbad - É Hoje). Assim como Shelly, as garotas estão ameaçadas de não ter onde morar. Por não serem exatamente populares, as meninas não têm moradoras o suficiente para manter a casa em funcionamento e precisam encontrar novas ‘irmãs'.

É aí que a loura vai tentar usar seus predicados - leia-se consultoria de moda e beleza - para ajudar as garotas a conquistar nova imagem, rapazes e, de quebra, manter a irmandade. Baboseira típica, pois, é óbvio, além de as estudantes levarem um banho de loja, vão ajudar a ‘mestra' a entender que há homens que ligam para o seu conteúdo. E não exatamente aquele que recheia os famosos biquínis com pompom.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;