Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Mulher morre na fila de posto de saúde no Rio de Janeiro


Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

02/05/2005 | 12:14


Neuza Evangelista Fumero Magalhães, 47 anos, morreu na manhã desta segunda-feira enquanto aguardava atendimento no posto de saúde Ernesto Zeferino Tibau Junior, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Segundo testemunhas, ela chegou ao local por volta das 4h30 — o posto funciona a partir das 7h e não tem atendimento de emergência.

Pessoas que estavam na fila disseram ter informado o estado de saúde da mulher ao vigilante do posto, que teria acionado o Corpo de Bombeiros pouco depois das 5h. A ambulância, entretanto, só chegou ao local após as 6h, quando Neuza, que sofria de hipertensão, diabetes e asma, já estava morta.

O relações-públicas do Corpo de Bombeiros, coronel Roni Alberto de Azevedo, informou que nos registros da corporação consta um chamado às 6h01. Ainda de acordo com ele, às 6h04 uma ambulância deixou o quartel da Tijuca em direção a São Cristóvão, chegando lá às 6h10. Ele confirmou que os bombeiros já encontraram a mulher morta.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mulher morre na fila de posto de saúde no Rio de Janeiro

Do Diário OnLine
Com Agência Brasil

02/05/2005 | 12:14


Neuza Evangelista Fumero Magalhães, 47 anos, morreu na manhã desta segunda-feira enquanto aguardava atendimento no posto de saúde Ernesto Zeferino Tibau Junior, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Segundo testemunhas, ela chegou ao local por volta das 4h30 — o posto funciona a partir das 7h e não tem atendimento de emergência.

Pessoas que estavam na fila disseram ter informado o estado de saúde da mulher ao vigilante do posto, que teria acionado o Corpo de Bombeiros pouco depois das 5h. A ambulância, entretanto, só chegou ao local após as 6h, quando Neuza, que sofria de hipertensão, diabetes e asma, já estava morta.

O relações-públicas do Corpo de Bombeiros, coronel Roni Alberto de Azevedo, informou que nos registros da corporação consta um chamado às 6h01. Ainda de acordo com ele, às 6h04 uma ambulância deixou o quartel da Tijuca em direção a São Cristóvão, chegando lá às 6h10. Ele confirmou que os bombeiros já encontraram a mulher morta.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;