Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Vereador de Rio Grande pretende processar colega


Miriam Gimenes
Especial para o Diário

09/09/2005 | 07:56


A briga entre dois vereadores de Rio Grande da Serra, que chegaram a trocar socos em plenário, não terminou quinta-feira com a carta de advertência que a Mesa Diretora expediu para os dois. Um dos envolvidos, Cláudio Manoel Melo, o Claudinho da Geladeira (PT), pretende mover ação judicial contra o colega Waldemar Perillo (PSDB). Ele, que já registrou boletim de ocorrência de lesão corporal, se diz ressentido. "Imagina se um cidadão desse estivesse armado?", indaga. Perillo não quis comentar o caso durante a sessão extraordinária de quinta-feira.

Vereador petista acusa Perrilo de não ter "equilíbrio emocional" para discussão. "Ele perdeu a cabeça e não tinha motivo para isso." Quinta-feira, Claudinho pediu à Casa a instalação de câmeras para que sessões, e eventuais discussões, sejam filmadas. "Só assim poderia provar que foi ele quem começou."

A briga, segundo a bancada petista, teria começado porque Claudinho reclamou que não estava recebendo do governo a atenção devida às suas solicitiações. Ao ouvir os argumentos do petista, Perillo teria se dirigido ao oponente e desferido socos no colega. Já os tucanos acusam Claudinho de ser agressivo e causador de vários atritos em todas as sessões do plenário.

"A Mesa Diretora entrou em consenso e decidiu dar uma advertência por escrito aos dois. Agora, se acontecer mais uma vez, tomaremos medida mais drástica", avisou o presidente da Câmara, Roberto de Paula Breyer, o Betinho (PSDB). Em caso de reincidência, os dois vereadores poderão ser suspensos por 30 dias.

Sessão – Mesmo com o clima quente em plenário, a sessão extraordinária de quinta-feira teve aprovados dois projetos relacionados ao Ceief (Centro Educacional Integrado para Ensino Fundamental). Um autorizando a compra do terreno e outro, liberando a verba para construção do imóvel, de R$ 460 mil.

De acordo com a secretária de Educação e Cultura, Aida Teixeira, o Ceief proporcionará apoio ao ensino fundamental do município, que é de responsabilidade do Estado. "Teremos sala multimídia, biblioteca e atividades para crianças com necessidades especiais", explica Aida.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;