Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Concurso mostra doces e salgados feitos de cambuci


Do Diário do Grande ABC

18/04/2010 | 07:09


Mais uma vez os culinaristas e donos de estabelecimentos alimentícios de Paranapiacaba deram demonstração de criatividade no preparo de receitas para o concurso gastronômico da sétima edição do Festival do Cambuci. A competição aconteceu ontem no Clube União Lyra Serrano e os pratos tinham de levar entre seus ingredientes a frutinha verde originária da Mata Atlântica.

Um júri formado por representantes do Sesi, Craisa, TV + e Diario degustou e deu notas a iguarias divididas nas categorias salgado, doce, além de bebidas não alcoólicas. Foram julgados os quesitos sabor (gosto, consistência, temperatura), criatividade (inovação na criação do prato ou bebida) e apresentação (inovação na criação do prato ou bebida). O evento foi coordenado pelo diretor de Turismo da Prefeitura de Santo André, Carlos Roberto Panini.

Nas receitas salgadas, o cambuci surgiu em molhos ou picadinho. Foram servidos churrasco com molho branco de cambuci, torta de calabresa com a fruta, salada de bacalhau com creme de cambuci, barquinha cambuci (espécie de canapé maior) e costela também com ao molho branco com a fruta.

Nos doces - torta troiana, bombom de ganache e pão de mel recheado - o tanino que confere o sabor característico do cambuci quebra perfeitamente o açúcar, deixando os quitutes menos enjoativos. O cambuci possui vitaminas A, B e ferro. Nas bebidas refrescantes ele confere personalidade. Foi muito bem no milk shake, por exemplo. Para concorrer era necessário ser residente da Vila.

Além do caráter gastronômico e cultural, o Festival do Cambuci tem papel preservacionista, já que a árvore corre risco de extinção com a devastação da Mata Atlântica.

Ontem, com o tempo bom e atrações musicais regionais, era bom o movimento na vila inglesa. A programação, sempre aos fins de semana, foi iniciada no dia 1º e pode ser apreciada até o dia 25, quando serão revelados os vencedores do concurso gastronômico, seguido de show gratuito de Renato Teixeira.

A partir deste fim de semana, o festival ganhou reforço de empreendedores de outras cidades participantes da rota do cambuci, como Rio Grande da Serra e a litorânea Ilhabela, o que aumenta a oferta de produtos que contêm a frutinha. Além de bares e restaurantes, Paranapiacaba possui pousadas e lojas.

COMO CHEGAR
Para visitar a Vila de carro é preciso seguir pela Via Anchieta até o Km 29 (Riacho Grande, placa sentido Ribeirão Pires), entrar na SP-148 (Estrada Velha de Santos), até o Km 33; pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP-31) até o Km 45,5 (Posto Shell), e a SP-122 até Paranapiacaba.

De trem deve-se ir até a Estação de Rio Grande da Serra e depois tomar o ônibus integração até Paranapiacaba (que parte a cada hora durante a semana e a cada meia hora nos fins de semana). Basta solicitar o bilhete integração nos guichês da CPTM. Na volta, pedir o bilhete para o cobrador do ônibus. Se a opção for por ônibus a linha 040 parte do Terminal Urbano de Santo André, na Estação Prefeito Saladino.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Concurso mostra doces e salgados feitos de cambuci

Do Diário do Grande ABC

18/04/2010 | 07:09


Mais uma vez os culinaristas e donos de estabelecimentos alimentícios de Paranapiacaba deram demonstração de criatividade no preparo de receitas para o concurso gastronômico da sétima edição do Festival do Cambuci. A competição aconteceu ontem no Clube União Lyra Serrano e os pratos tinham de levar entre seus ingredientes a frutinha verde originária da Mata Atlântica.

Um júri formado por representantes do Sesi, Craisa, TV + e Diario degustou e deu notas a iguarias divididas nas categorias salgado, doce, além de bebidas não alcoólicas. Foram julgados os quesitos sabor (gosto, consistência, temperatura), criatividade (inovação na criação do prato ou bebida) e apresentação (inovação na criação do prato ou bebida). O evento foi coordenado pelo diretor de Turismo da Prefeitura de Santo André, Carlos Roberto Panini.

Nas receitas salgadas, o cambuci surgiu em molhos ou picadinho. Foram servidos churrasco com molho branco de cambuci, torta de calabresa com a fruta, salada de bacalhau com creme de cambuci, barquinha cambuci (espécie de canapé maior) e costela também com ao molho branco com a fruta.

Nos doces - torta troiana, bombom de ganache e pão de mel recheado - o tanino que confere o sabor característico do cambuci quebra perfeitamente o açúcar, deixando os quitutes menos enjoativos. O cambuci possui vitaminas A, B e ferro. Nas bebidas refrescantes ele confere personalidade. Foi muito bem no milk shake, por exemplo. Para concorrer era necessário ser residente da Vila.

Além do caráter gastronômico e cultural, o Festival do Cambuci tem papel preservacionista, já que a árvore corre risco de extinção com a devastação da Mata Atlântica.

Ontem, com o tempo bom e atrações musicais regionais, era bom o movimento na vila inglesa. A programação, sempre aos fins de semana, foi iniciada no dia 1º e pode ser apreciada até o dia 25, quando serão revelados os vencedores do concurso gastronômico, seguido de show gratuito de Renato Teixeira.

A partir deste fim de semana, o festival ganhou reforço de empreendedores de outras cidades participantes da rota do cambuci, como Rio Grande da Serra e a litorânea Ilhabela, o que aumenta a oferta de produtos que contêm a frutinha. Além de bares e restaurantes, Paranapiacaba possui pousadas e lojas.

COMO CHEGAR
Para visitar a Vila de carro é preciso seguir pela Via Anchieta até o Km 29 (Riacho Grande, placa sentido Ribeirão Pires), entrar na SP-148 (Estrada Velha de Santos), até o Km 33; pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP-31) até o Km 45,5 (Posto Shell), e a SP-122 até Paranapiacaba.

De trem deve-se ir até a Estação de Rio Grande da Serra e depois tomar o ônibus integração até Paranapiacaba (que parte a cada hora durante a semana e a cada meia hora nos fins de semana). Basta solicitar o bilhete integração nos guichês da CPTM. Na volta, pedir o bilhete para o cobrador do ônibus. Se a opção for por ônibus a linha 040 parte do Terminal Urbano de Santo André, na Estação Prefeito Saladino.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;