Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

'As Invasões Bárbaras' abre Mostra BR de Cinema


Mauro Fernando
Do Diário do Grande ABC

15/10/2003 | 20:38


Nesta quinta para convidados e sexta para o público. O longa-metragem As Invasões Bárbaras, de Denys Arcand, abre oficialmente nesta quinta a 27ª Mostra BR de Cinema – Mostra Internacional de Cinema em São Paulo em todas as salas do Unibanco Arteplex. Está programada uma festa, também para convidados (atores, cineastas, publicitários), na Galeria Prestes Maia, com projeções de filmes e som a cargo dos DJs Gus, Liberato e Marcus Preto.

Esse tom celebrativo que marca a abertura combina com os números que o evento apresenta: 265 longas e 81 curtas – mais de 900 sessões em 18 salas de exibição paulistanas. Notadamente filmes de arte compõem a programação, vindos de dezenas de países. A maioria recebeu legenda eletrônica em português.

As retrospectivas do português João César Monteiro, do japonês Kiju Yoshida e do sueco Mauritz Stiller (pioneiro do cinema mudo que revelou Greta Garbo) são os destaques. Yoshida lança durante o evento o livro O Anticinema de Yasujiro Ozu, cuja edição brasileira é a primeira a chegar às livrarias, antes mesmo das traduções para os mercados francês e norte-americano. Ozu é um dos grandes mestres do cinema japonês.

A retrospectiva de Stiller começa sexta na Sala Cinemateca com A Saga de Gösta Berling. Os 14 filmes mudos ganham acompanhamento musical (similar ao que havia na época) de pianistas brasileiros e estrangeiros. Lívio Tragtenberg toca nesta sexta.

As Invasões Bárbaras chega ao Brasil já premiado. O filme arrebatou os prêmios de melhor roteiro (Arcand) e de melhor atriz (Marie-Josée Croze) em Cannes, neste ano. Bem-humorada, com momentos em que a emoção aflora, a fita derruba o mito do Primeiro Mundo perfeito ao mostrar um Canadá preso na burocracia e na corrupção. A história se desenvolve em torno da grave doença de Rémy (Rémy Girard).

Filmes de cineastas como Alexsandr Sokúrov, Gus Van Sant, Lars Von Trier, Manoel de Oliveira, Stephen Frears, Martin Scorsese e Win Wenders estão na mostra – possivelmente devem entrar em cartaz no circuito comercial. Há espaço também para o novo filme da andreense Eliane Caffé, Narradores de Javé, vencedor da categoria ficção do Première Brasil, a seção do Festival do Rio 2003 que se dedicou ao cinema nacional.

Paraíso para cinéfilos, a mostra se estende até o dia 30. Os ingressos para cada sessão custam entre R$ 5 e R$ 12. É possível comprar pacotes, cujos preços variam entre R$ 80 e R$ 260. Mais informações pelo site www.mostra.org.

Destaques de sexta

Elefante, de Gus Van Sant
As Bodas de Deus, de João César Monteiro
Vai e Vem, de João César Monteiro
A Saga de Gösta Berling, de Mauritz Stiller
O Preço da Paz, de Paulo Morelli
O Último Mergulho, de João César Monteiro
Aqui Favela, o Rap Representa, de Júnia Torres e Rodrigo Siqueira
Narradores de Javé, de Eliane Caffé
Coisas Belas e Sujas, de Stephen Frears
A Vida de David Gale, de Alan Parker
1,99 – Um Supermercado que Vende Palavras, de Marcelo Masagão
Fúria, de Karim Dridi
À Flor do Mar, de João César Monteiro
Dez Minutos Mais Velho – O Cello, de Bernardo Bertolucci, Mike Figgs, Jiri Mengel, István Szabó, Claire Denis, Volker Scholöndorff, Michael Radford e Jean-Luc Godard
Fim de Verão, de Yasujiro Ozu
A Bacia de John Wayne, de João César Monteiro
À Margem da Imagem, de Evaldo Mocarzel
As Invasões Bárbaras, de Denys Arcand
Fala Tu, de Guilherme Coelho



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;