Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Secretaria de Estado recomenda vacina contra sarampo para quem viaja ao Nordeste e Exterior

Grande ABC não registrou casos autóctones da doença em 2014


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

28/02/2015 | 07:00


O sarampo é uma doença que pode ser evitada por meio da vacina, apesar da facilidade de transmissão. Na região, não há registros de casos autóctones (contraídos aqui) desde o ano passado. Somente São Caetano registrou um caso, de paciente vindo da Ásia. A Secretaria de Estado da Saúde passou neste mês a recomendar a vacinação para pessoas que irão viajar ao Nordeste e também para fora do País.

Segundo o professor de Farmácia da Universidade Presbiteriana Mackenzie Jan Carlo Delorenzi, a maioria dos casos da doença no País é contraída por adultos. “A criança toma a primeira dose da tríplice viral aos 12 meses e, entre 10 e 19 anos, toma outras duas doses. Depois dos 20, é necessário repetir e é aí que está o problema, porque já quando as pessoas entram na adolescência, começam a deixar de lado.”

A vacina contra o sarampo faz parte do calendário nacional. O ideal é que, depois da chegada à idade adulta, seja tomado reforço sempre que for viajar para determinados países. “Na França, Inglaterra, Japão e várias nações africanas é extremamente necessário, porque não há vacina para o sarampo. Os Estados Unidos enfrentaram recentemente uma epidemia da doença também.”

Os sintomas podem ser confundidos com gripe ou dengue. Febre alta, dor de garganta e no corpo e manchas vermelhas são características. Apenas os sintomas são tratados, já que não há medicamento específico para a doença. As manchas são uma característica, mas não trazem complicações. “O que mais se deve tomar cuidado é em relação à hidratação do paciente, porque ele pode perder proteína. Há casos de mortes registradas por sarampo, o vírus é muito contagioso”, garantiu Delorenzi.

CAMPANHA

Santo André realiza a partir de segunda-feira e até o dia 13 de março o MRC (Monitoramento Rápido de Cobertura Vacinal), que é uma avaliação da situação vacinal da população. Serão visitadas casas em diversas regiões da cidade, onde os agentes avaliarão as cadernetas das crianças.

O mesmo monitoramento está sendo feito em Mauá, onde o objetivo é avaliar a situação da poliomielite e sarampo. Ribeirão Pires realiza ações de conscientização.

De junho a agosto, a Prefeitura de São Caetano realizará campanha para atingir o público que ainda não foi vacinado dentro dos prazos.

Em São Bernardo foram 37.354 crianças entre 1 ano e menores de 5 anos vacinadas, com cobertura de 93,45%. Diadema vacinou 19.371 crianças com idade entre 1 e 4 anos, o que representa 83,98% do público-alvo. Rio Grande da Serra não se manifestou. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;