Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

O debute dos monólogos

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Há quinze anos em cartaz no País, peça faz
sucesso com situações do universo feminino


Miriam Gimenes

01/03/2015 | 07:00


A atriz Patrícia Arquette, que acaba de ganhar o Oscar de atriz coadjuvante por sua atuação em Boyhood – Da Infância à Juventude, chamou a atenção há uma semana – inclusive da renomada Meryl Streep – por pedir, em alto e bom som, a igualdade entre os gêneros. A mesma bandeira, entre outras inúmeras, é feita há 15 anos pelo espetáculo Os Monólogos da Vagina, em cartaz até dia 8 de março no Teatro Fernando Torres (Rua Padre Estevão Pernet, 588), em São Paulo.

A peça, que já foi produzida em mais de 150 países e traduzida para mais de 50 idiomas, escrita pela norte-americana Eve Ensler, faz reflexão sobre o universo feminino e discursa contra a violência doméstica, estupro e a opressão sofrida pelas mulheres. Ela foi escrita a partir de mais de 200 depoimentos verídicos em todo mundo. No Brasil, tem direção e adaptação de Miguel Falabella.

A atriz Maximiliana Reis, que é de São Bernardo, que está ao lado de Fafy Siqueira e Adriana Lessa na formação atual, acredita que o sucesso do espetáculo é pelo fato do tema ser universal e atemporal. “A adaptação e concepção de Miguel Falabella foi primorosa em cada esquete. O olhar da direção em cada cena, dosando a comédia sem perder o conteúdo da mensagem. Os diálogos foram todos preservados durante esses 15 anos.”

Maximiliana explica que o espetáculo é dividido em 12 esquetes, os chamados monólogos. O quarto é seu preferido. “Ele é dedicado a uma mulher chamada Beth Dodson, que passou a vida orientando mulheres a descobrir a própria sexualidade. Ela as ajudou a tomarem de volta as rédeas de suas vidas. É um dos quadros mais poéticos da peça, na minha opinião.” O ponto alto de risos, no entanto, em que o público entra em uma ‘catarse coletiva de gargalhadas’, é o sexto monólogo: Minha Vagina está Furiosa.

Esta não é a primeira vez que a atriz faz parte do trio. Ela participou do elenco de 2007 a 2010. Outras grandes atrizes já trabalharam da montagem: Zezé Polessa, Cláudia Rodrigues, Cissa Guimarães, Totia Meirelles, Tânia Alves, Cacau Mello, Betina Viany, Cris Couto, Elizangela, entre outras. Os Monólogos é apresentado de sexta (21h30), sábado (21h) e domingo (19h) e os ingressos custam R$ 50 (R$ 25 meia). Mais informações pelo telefone 5072-8251.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;