Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Pneus em terreno da Prefeitura acumulam água parada em Mauá

Ricardo Trida/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Poças podem servir de proliferação para o mosquito Aedes aegypti


Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

27/02/2015 | 07:00


Pneus armazenados em terreno nas dependências da SSU (Secretaria de Serviços Urbanos) de Mauá acumulam água parada, ambiente propício para a proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti. O espaço fica na região central da cidade, ao lado do prédio onde funcionará o Poupatempo.

A equipe do Diário esteve no local na manhã de ontem e verificou que há dezenas de pneus armazenados a céu aberto, sem qualquer tipo de cobertura que impeça a água de ficar depositada.

A Prefeitura informa que os pneus que estão no espaço foram recolhidos nas ruas ou destinados pelos borracheiros, e que o material fica concentrado lá “até que seja encaminhado para a empresa de reciclagem, o que ocorre uma vez por semana”. A administração diz evitar o descarte de pneus em qualquer lugar justamente para que não haja criadouros de dengue, e garante que equipes de controle da doença vistoriam o depósito frequentemente. A SSU acrescenta que funcionários da Pasta também fazem o monitoramento para evitar que sejam formados focos do mosquito.

Em janeiro, foram registrados sete casos autóctones de dengue na região, sendo quatro em São Bernardo e três em Diadema. Rio Grande da Serra não informou os dados. No primeiro mês de 2014, foram dois registros, ambos em São Bernardo. Segundo as prefeituras, não houve mortes.

Em todo o Estado, conforme a Secretaria da Saúde, foram contabilizados em janeiro 5.355 casos da doença – incidência de 40 por 100 mil habitantes. Para que seja caracterizada epidemia, o número deve ser superior a 300. A Pasta não informou quantas infecções foram notificadas no primeiro mês de 2014, mas afirmou que, em todo o ano, foram 193,6 mil pacientes com dengue, sendo que 87 morreram. Desde o início de 2015, sete óbitos foram confirmados. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;