Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Alguma coisa está fora da ordem


Beto Silva
Do Diário do Grande ABC

20/02/2015 | 07:00


O segundo mandato de Luiz Marinho (PT) à frente da Prefeitura de São Bernardo tem sido destacado por série de polêmicas, obras paradas, críticas dos servidores e outros problemas. Prato cheio para a oposição se credenciar para disputar o Paço em 2016 e acabar com a sequência de oito anos de gestão petista. Porém, há de se ressaltar a inércia das figuras políticas mais importantes da cidade, que pretendem concorrer a prefeito ano que vem, sobre um dos assuntos mais palpitantes dos últimos meses: o corte pela metade na merenda de 80 mil alunos, de 5 a 10 anos, da rede municipal. Pergunta-se: cadê os deputados Alex Manente (PPS-federal) e Orlando Morando (PSDB-estadual). Cadê o ex-prefeito e ex-parlamentar William Dib (PSDB)? Cadê o ex-vereador, sindicalista e professor Aldo Santos (Psol)? Todos eles pretensos candidatos ao Executivo. Falas esporádicas de alguns deles são pouco para caso de tamanha importância. Por outro lado, alguns vereadores têm se dedicado ao assunto, com requerimentos de informação, declarações duras contra a administração Marinho, ações no Ministério Público. Os mais incisivos têm sido Julinho Fuzari (PPS), Marcelo Lima (PPS), Pery Cartola (SD) e até o governista Tião Mateus (PT), que inclusive pediu a demissão da secretária de Educação, Cleuza Repulho. E cadê algum potencial candidato do governo para defender a ideia? Alguma coisa está fora da ordem.

Organizador
Ex-prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi tem sido mais do que um coordenador regional do PTB. Ele tem sido o braço-direito do presidente estadual do partido, Campos Machado, ao organizar a legenda em outras cidades da Grande São Paulo e da Baixada Santista. Tem levantado a sigla e aparado arestas nos municípios, como fez com o PV.

Foi e voltou
Wanessa Bomfim (PMDB) deixará a Câmara de Mauá hoje, após passagem relâmpago. Substituiu por dez dias Manoel Lopes (DEM), que volta ao Legislativo com liminar da Justiça Eleitoral. Ela pensou que ficaria mais tempo. Não gostou dos armários e resolveu trocá-los. Adelto Cachorrão (PP) ficou com os móveis. E prepara a devolução ao gabinete de Manoel.

Sempre foi assim
Vereador de São Bernardo, José Cloves (PT) justificou a relação próxima que tem com a primeira-dama e secretária de Planejamento e Orçamento, Nilza de Oliveira (PT). Sobre a oferta de presentinhos para ela, disse que nada tem a ver com os cargos que indica na administração. Cloves afirmou que sempre fez isso, sem interesse. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;