Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Menores controlam Dacar-7


Alexandre Hisayasu
e José Carlos Pegorim
Da Redaçao

23/12/1999 | 00:19


Os adolescentes que estao internados desde o último dia 24 na Unidade Prisional 7, conhecida como Dacar-7, em Santo André, passaram a quarta-feira amotinados e em estado de pré-rebeliao. Eles controlam as quatro alas do presídio, andam armados com facas improvisadas, e os monitores têm medo de entrar na área das celas e serem tomados como reféns.

Um rapaz foi espancado na madrugada desta quarta pelos internos do pavilhao verde, o mais violento até agora - o que vem acontecendo todos os dias. Há pelo menos oito adolescentes que foram espancados na sala de acompanhamento psicológico da unidade porque nao podem voltar para as alas, que a Febem nao consegue transferir.

A direçao da unidade chamou às 17h desta quarta a Tropa de Choque para desarmar os internos. Por volta das 20h, porém, com a situaçao mais calma, os próprios monitores, negociando com os adolescentes, iniciaram o desarme e a vinda da Tropa de Choque foi suspensa. Há o temor de uma rebeliao no presídio por causa da proximidade das festas de fim de ano.

Há 234 internos hoje na unidade. Nesta quarta, conselheiros do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente de Santo André vistoriaram o Dacar-7, constatando que os monitores nao circulam mais nas alas da unidade. "Na terça, dois internos foram espancados por outros menores, sendo que um deles sofreu violência sexual", disse o conselheiro Ademar Carlos de Oliveira.

Segundo ele, foi feito um relatório ao Ministério Público. "A unidade está tomada pelos internos. O Dacar-7 é um barril de pólvora pronto para explodir", disse Oliveira.

Em relaçao às agressoes dos adolescentes, o promotor Wilson Tafner considera que é mais um fato a justificar a retirada dos internos do Dacar-7. Nesta terça a Juíza Corregedora da Febem Mônica Ribeiro de Souza Paukoski concedeu liminar ao MP determinando que, em no máximo 30 dias, os internos de Santo André sejam transferidos para outras unidades no interior do Estado e que mais nenhum adolescente seja transferido para a cidade. Nesse prazo, a direçao da Febem deverá implantar medidas socioeducativas e regularizar a situaçao de higiene dos internos, que tomam banho uma vez por semana.

A mesma juíza concedeu outra liminar na tarde desta quarta determinando que as mesmas medidas adotadas no Dacar-7 sejam implantadas no Cadeiao de Pinheiros, onde estao 446 adolescentes da Febem (leia texto ao lado).

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social informou que nao há nada para fazer em relaçao ao Dacar-7 e Cadeiao de Pinheiros, a nao ser esperar pela contrataçao emergencial de 650 novos funcionários para a Febem.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;