Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Empresário acusa goleiro do Fluminense de agressão


Das Agências

23/11/2010 | 07:18


Apesar de o Fluminense ter ficado perto do título brasileiro após a goleada por 4 a 1 sobre o São Paulo e o empate (1 a 1) entre Corinthians e Vitória no domingo, o clima no clube pesou ontem depois de o goleiro Fernando Henrique ter sido acusado de agressão.

O jogador teria desferido uma cabeçada e um soco em Lucas Mineiro, irmão do ex-jogador do Fluminense Juliano, na madrugada de ontem, em boate na Barra da Tijuca. "Logo que eu entrei (na boate) ele veio, apertou a minha mão, me deu uma cabeçada e um soco no rosto. Ele estava bebendo. Me agrediu e tentou agredir os meus amigos", revelou Lucas ao site Globo.com.

O motivo da agressão seria antiga briga entre a suposta vítima e o agente de Fernando Henrique, Richard Alda. Lucas, que trabalha como empresário de futebol, teria se desentendido com Alda após viagem à Espanha e pedido demissão ao agente.

"Eu fui a trabalho à Espanha para resolver coisas do Marcelo (lateral do Real Madrid) e não consegui entrar no país. Aí eu procurei ele (Richard Alda) e não tive ajuda. Quando voltei da Espanha falei: ‘Não quero mais' e pedi demissão. Ele pediu para eu ficar, mas não quis. O Richard não aceita a minha demissão", disse Lucas.

Lucas foi ao Instituto Médico-Legal ontem fazer exame de corpo de delito. O agredido acha que Fernando Henrique tomou as dores do agente. O goleiro divulgou nota à noite e afirmou que "não agrediu ninguém, que apenas se defendeu de um agressor."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Empresário acusa goleiro do Fluminense de agressão

Das Agências

23/11/2010 | 07:18


Apesar de o Fluminense ter ficado perto do título brasileiro após a goleada por 4 a 1 sobre o São Paulo e o empate (1 a 1) entre Corinthians e Vitória no domingo, o clima no clube pesou ontem depois de o goleiro Fernando Henrique ter sido acusado de agressão.

O jogador teria desferido uma cabeçada e um soco em Lucas Mineiro, irmão do ex-jogador do Fluminense Juliano, na madrugada de ontem, em boate na Barra da Tijuca. "Logo que eu entrei (na boate) ele veio, apertou a minha mão, me deu uma cabeçada e um soco no rosto. Ele estava bebendo. Me agrediu e tentou agredir os meus amigos", revelou Lucas ao site Globo.com.

O motivo da agressão seria antiga briga entre a suposta vítima e o agente de Fernando Henrique, Richard Alda. Lucas, que trabalha como empresário de futebol, teria se desentendido com Alda após viagem à Espanha e pedido demissão ao agente.

"Eu fui a trabalho à Espanha para resolver coisas do Marcelo (lateral do Real Madrid) e não consegui entrar no país. Aí eu procurei ele (Richard Alda) e não tive ajuda. Quando voltei da Espanha falei: ‘Não quero mais' e pedi demissão. Ele pediu para eu ficar, mas não quis. O Richard não aceita a minha demissão", disse Lucas.

Lucas foi ao Instituto Médico-Legal ontem fazer exame de corpo de delito. O agredido acha que Fernando Henrique tomou as dores do agente. O goleiro divulgou nota à noite e afirmou que "não agrediu ninguém, que apenas se defendeu de um agressor."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;