Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Trorion terá comprovar cumprimento de leis trabalhistas


Luciele Velluto
Do Diário do Grande ABC

26/07/2006 | 07:44


Com a produção paralisada há mais de uma semana e mergulhada em uma crise financeira (segundo a direção da companhia), a empresa de colchões Trorion S/A, de Diadema, recebeu terça-feira notificação da DRT (Delegacia do Trabalho), regional de São Bernardo. A empresa deverá apresentar documentos referentes ao cumprimento de leis trabalhistas de todos os funcionários na próxima semana.

A divisão regional do Ministério do Trabalho e Emprego nega que a iniciativa parte dos constantes protestos realizados pelos empregados da fábrica. Segundo fiscais do escritório local, o procedimento na Trorion é normal, "de rotina". Além disso, o órgão afirma que a empresa ainda não recebeu nenhum tipo de multa, pois até a análise da documentação, nada há contra a Trorion e que a fabricante apenas está sob fiscalização.

Já o Sindicato dos Químicos do ABC garante que a fiscalização foi motivada pelos trabalhadores da empresa, que solicitaram que o DRT fizesse uma fiscalização na empresa para que se averiguasse uma cooperativa clandestina que atua dentro da Trorion. Pela atual legislação trabalhista no país, empresas não podem terceirizar a atividade fim – no caso da Trorion, a produção de colchões –, apenas as funções secundárias: como cozinha, transportes, limpeza etc.

Os sindicalistas contam que na hora em que o fiscal apareceu na fábrica, os funcionários irregulares correram para outro setor da fábrica e se esconderam da autoridade, mas foram pegos em flagrante. Eles também acreditam que a empresa foi autuada por uma série de irregularidades e que este documento servirá de base para uma denúncia do sindicato ao Ministério Público contra a Trorion. Porém, as informações não foram confirmadas pela Subdelegacia do Trabalho.

Movimentação – Na manhã de terça-feira, os trabalhadores da fabricante de espuma para colchão mantiveram a greve e foram para a avenida Fábio Eduardo Ramos Esquível, em Diadema, fazer panfletagem e um pedágio para o Fundo de Greve, que foi criado para ajudar os empregados da empresa que estão em dificuldade financeira para alimentar suas famílias.

Segundo o diretor do sindicato, Pasquale Musciacchio, cerca de 400 folhetos foram feitos para explicar para a população que passava pelo local as condições em que se encontram os funcionários da Trorion. "Foi legal que mostramos a cara da empresa. As pessoas ficaram assustadas e indignadas de saber que uma companhia de nome nacional está nessa situação. Alguns foram solidários", diz. No pedágio, foram arrecadados cerca de R$ 100 em moedas e notas miúdas.

Musciacchio conta que o depósito do salário do último dia cinco foi feito para algumas pessoas, mas que ainda faltava uma parte dos empregados, além do vale do dia 20. "No começo, a presença de trabalhadores era maior nos nossos eventos, mas soube que alguns já não estão vindo não para trabalhar, e sim por causa de falta de dinheiro para condução", conta.

Resultado – Segundo o sindicalista, até a próxima sexta-feira sai o resultado do julgamento da greve, com o parecer da Justiça se é legítima a reivindicação dos trabalhadores ou não.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;