Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Após nota, prefeitos prometem guinada

Marina Brandão/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Chefes de Executivo garantem que vão melhorar suas gestões e subirá índice de avaliação popular


Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

02/02/2015 | 07:00


Mesmo registrando baixos índices de popularidade, os prefeitos da região garantem que a nova rodada de estudos do DGABC Pesquisas, encomendada pelo Diário, reforçou o sentimento de mais trabalho, destacando notas aferidas estão longe do ideal.

Até mesmo os líderes do Executivo de São Caetano e Mauá, Paulo Pinheiro (PMDB) e Donisete Braga (PT), respectivamente, que deram saltos significativos na sondagem, discorrem “que ainda falta muito” a ser melhorado. O mesmo discurso foi compartilhado pelo prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), que despencou no estudo – caiu de 4,9 para 4 – e agora é o penúltimo colocado.

Para Pinheiro, que recebeu nota 4,2 em setembro e agora subiu para 4,7, conquistando a terceira colocação no ranking regional, o principal atributo foi a organização administrativa. O peemedebista promoveu recentemente algumas mudanças em seu primeiro escalão. “Conseguimos ajeitar bastante a casa e ainda estamos ajustando, o que vem nos deixando mais fortalecidos para os desafios da cidade. Nos dá um novo ânimo essa nota, mas ainda espero mais”, mencionou.

Segundo Donisete, que passou para o segundo lugar na tabela de prefeitos (estava com 3,6 e agora registra 4,8), muitas intervenções não foram sentidas em Mauá. “A entrega da frota de ônibus ainda não atingiu 100%. Tenho certeza que quando concluir terá outro impacto”, comentou.

Na penúltima posição entre os chefes do Executivo, Lauro, que recuou de 4,9 para 4, garantiu que Diadema “ainda está para colher frutos”. “A nota serve de alerta. Estamos procurando fazer e isso reforça o nosso compromisso”, disse.
Estagnado no indicador 4,6, o prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), salientou que neste ano a população notará mais impacto. “Estamos no caminho certo para promover significativos avanços na Mobilidade Urbana e na Saúde, que proporcionarão melhorias aos munícipes”, explicou.

O prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), que caiu de 4,6 para 4,5, compartilhou o sentimento dos colegas. “É um índice que mostra que o trabalho precisa continuar forte e é o que estamos fazendo”, enfatizou.

Pior colocado, Saulo Benevides (PMDB), que manteve indicador de 2,7, e o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), que repetiu nota 5,6, não foram localizados para comentar a pesquisa. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Após nota, prefeitos prometem guinada

Chefes de Executivo garantem que vão melhorar suas gestões e subirá índice de avaliação popular

Leandro Baldini
Do Diário do Grande ABC

02/02/2015 | 07:00


Mesmo registrando baixos índices de popularidade, os prefeitos da região garantem que a nova rodada de estudos do DGABC Pesquisas, encomendada pelo Diário, reforçou o sentimento de mais trabalho, destacando notas aferidas estão longe do ideal.

Até mesmo os líderes do Executivo de São Caetano e Mauá, Paulo Pinheiro (PMDB) e Donisete Braga (PT), respectivamente, que deram saltos significativos na sondagem, discorrem “que ainda falta muito” a ser melhorado. O mesmo discurso foi compartilhado pelo prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), que despencou no estudo – caiu de 4,9 para 4 – e agora é o penúltimo colocado.

Para Pinheiro, que recebeu nota 4,2 em setembro e agora subiu para 4,7, conquistando a terceira colocação no ranking regional, o principal atributo foi a organização administrativa. O peemedebista promoveu recentemente algumas mudanças em seu primeiro escalão. “Conseguimos ajeitar bastante a casa e ainda estamos ajustando, o que vem nos deixando mais fortalecidos para os desafios da cidade. Nos dá um novo ânimo essa nota, mas ainda espero mais”, mencionou.

Segundo Donisete, que passou para o segundo lugar na tabela de prefeitos (estava com 3,6 e agora registra 4,8), muitas intervenções não foram sentidas em Mauá. “A entrega da frota de ônibus ainda não atingiu 100%. Tenho certeza que quando concluir terá outro impacto”, comentou.

Na penúltima posição entre os chefes do Executivo, Lauro, que recuou de 4,9 para 4, garantiu que Diadema “ainda está para colher frutos”. “A nota serve de alerta. Estamos procurando fazer e isso reforça o nosso compromisso”, disse.
Estagnado no indicador 4,6, o prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), salientou que neste ano a população notará mais impacto. “Estamos no caminho certo para promover significativos avanços na Mobilidade Urbana e na Saúde, que proporcionarão melhorias aos munícipes”, explicou.

O prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (PSDB), que caiu de 4,6 para 4,5, compartilhou o sentimento dos colegas. “É um índice que mostra que o trabalho precisa continuar forte e é o que estamos fazendo”, enfatizou.

Pior colocado, Saulo Benevides (PMDB), que manteve indicador de 2,7, e o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), que repetiu nota 5,6, não foram localizados para comentar a pesquisa. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;