Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estado diminui pela metade número de vagas para cursos profissionalizantes


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

02/02/2015 | 07:00


O governo do Estado diminuiu pela metade a quantidade de vagas ofertadas em cursos profissionalizantes gratuitos por meio do Programa Vence para este primeiro semestre. De acordo com instituições de ensino da região, o comunicado foi feito pela Secretaria da Educação via e-mail na tarde de quinta-feira e justificado como “rearticulação das ações governamentais para a gestão 2015-2018.”

O diretor do Colégio e Faculdade Pentágono, de Santo André, Carlos Rivera, destaca que terá de cortar pela metade o número inicial de alunos matriculados nos sete cursos técnicos ofertados (142 estudantes). “Vale ressaltar que esse processo seletivo foi iniciado em maio de 2014 e as aulas deveriam ter começado em agosto, agora teremos de avisar os alunos em cima da hora (as aulas começam hoje)”, lamenta.

Para Rivera, a ação do governo estadual representa falta de respeito com os estudantes, todos de classe econômica baixa. “Esses jovens são oriundos de escola pública, estavam contando com a oportunidade para melhorar de vida”, destaca. De acordo com o e-mail, os alunos descredenciados foram escolhidos por meio de sorteio.

O diretor do Instituto Polígono de ensino, Edson Feletto, terá de informar 90 dos 190 matriculados em oito cursos técnicos em Santo André e São Bernardo sobre o descredenciamento. “São pessoas carentes e que já não têm oportunidade. Agora também tiraram o direito deles de aprender uma profissão”, ressalta.

As unidades de ensino técnico recebem um valor por parte do governo para cada estudante matriculado em seus cursos em diversas áreas, como Saúde, Administração, Estética e Logística.

A Pasta estadual nega o corte de vagas no programa para este ano. De acordo com a secretaria, serão ofertadas 10 mil oportunidades para o primeiro semestre e outras 10 mil no segundo, totalizando 20 mil em todo o Estado.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Estado diminui pela metade número de vagas para cursos profissionalizantes

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

02/02/2015 | 07:00


O governo do Estado diminuiu pela metade a quantidade de vagas ofertadas em cursos profissionalizantes gratuitos por meio do Programa Vence para este primeiro semestre. De acordo com instituições de ensino da região, o comunicado foi feito pela Secretaria da Educação via e-mail na tarde de quinta-feira e justificado como “rearticulação das ações governamentais para a gestão 2015-2018.”

O diretor do Colégio e Faculdade Pentágono, de Santo André, Carlos Rivera, destaca que terá de cortar pela metade o número inicial de alunos matriculados nos sete cursos técnicos ofertados (142 estudantes). “Vale ressaltar que esse processo seletivo foi iniciado em maio de 2014 e as aulas deveriam ter começado em agosto, agora teremos de avisar os alunos em cima da hora (as aulas começam hoje)”, lamenta.

Para Rivera, a ação do governo estadual representa falta de respeito com os estudantes, todos de classe econômica baixa. “Esses jovens são oriundos de escola pública, estavam contando com a oportunidade para melhorar de vida”, destaca. De acordo com o e-mail, os alunos descredenciados foram escolhidos por meio de sorteio.

O diretor do Instituto Polígono de ensino, Edson Feletto, terá de informar 90 dos 190 matriculados em oito cursos técnicos em Santo André e São Bernardo sobre o descredenciamento. “São pessoas carentes e que já não têm oportunidade. Agora também tiraram o direito deles de aprender uma profissão”, ressalta.

As unidades de ensino técnico recebem um valor por parte do governo para cada estudante matriculado em seus cursos em diversas áreas, como Saúde, Administração, Estética e Logística.

A Pasta estadual nega o corte de vagas no programa para este ano. De acordo com a secretaria, serão ofertadas 10 mil oportunidades para o primeiro semestre e outras 10 mil no segundo, totalizando 20 mil em todo o Estado.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;