Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Etanol sobe 3,4% nos postos da região

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

12/09/2010 | 07:27


O etanol voltou a subir de preço nos postos de combustíveis da região, depois do forte movimento de baixa observada desde janeiro. Em levantamento realizado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo) no início do mês, o combustível estava 3,42% mais caro que em julho no Grande ABC. Agora, o consumidor dos sete municípios encontra o álcool para abastecer os carros, na média, a R$ 1,385 o litro, frente aos R$ 1,399 praticados naquele mês.

O valor ainda é bem mais baixo (23%) do que o observado em janeiro, período de entressafra da cana-de-açúcar, quando o produto disparou e foi a R$ 1,815. No entanto, a expectativa no setor dos postos de combustíveis é de elevação até o fim do ano.

Segundo especialistas, a tradicional gangorra dos valores do etanol tem relação com a colheita e ocorre também por causa da falta de política do governo para manter os estoques regulados. O presidente do Regran (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Grande ABC), José Antonio Gonzales Garcia, avalia que, devido à safra, o movimento de reajuste deve chegar ao consumidor final em breve, pelo repasse de novos aumentos às usinas. A Unica (associação que representa os usineiros) foi procurada pelo Diário ontem mas informou que não tinha porta-voz para comentar o assunto.

O álcool já representa em torno de 60% das vendas dos postos na região, o que reflete domínio dos carros flex fuel. Dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) mostram que quase 90% dos veículos saem de fábrica com motor bicombustível.

CONSUMIDOR
A recente onda de altas, embora pequena, já é sentida pelo consumidor. O supervisor de exportação Rodolfo Ladeira, 27 anos, diz que tem procurado locais mais em conta. "Geralmente pesquiso o preço nos três postos que abasteço meu carro."

A assistente administrativa Cristiane Ferreira, 21 anos, observa que a diferença entre os valores é grande. "Tem posto cobrando até R$ 1,50." Era o caso de um posto na avenida Atlântica, em Santo André, que cobrava R$ 1,499.

O encarregado do estabelecimento, João Batista Lemos Lacerda, diz que recebe o produto da distribuidora a R$ 1,23 e é preciso pagar despesas de mão de obra, entre outras. E questionou: "Tem posto que coloca o álcool a R$ 1,299, não tem de condições de ganhar só R$ 0,07 o litro".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;