Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Brasil despede-se de Wembley com empate


Do Diário do Grande ABC

27/05/2000 | 15:38


O Brasil despediu-se neste sábado de Wembley com um empate por 1 a 1 com a Inglaterra, sem fazer uma boa atuaçao. O lendário estádio, que recebeu quase 74 mil pessoas, será demolido em novembro para a construçao de um mais moderno. A seleçao teve apenas dois destaques: o goleiro Dida e o atacante França, que marcou o gol de empate, o primeiro na carreira dele com a camisa da Seleçao.

O grande destaque da seleçao inglesa foi o jovem atacante Michael Owen. Além de marcar o gol de sua equipe, foi um perigo constante à defesa brasileira e exigiu uma grande defesa de Dida no segundo tempo. Por outro lado, o goleiro Seaman deu uma ajuda ao Brasil. Falhou no cruzamento de Rivaldo que originou no gol de França. O astro David Beckham nao conseguiu ter grande destaque.

Com o empate, Brasil e Inglaterra encerram os confrontos em Wembley em igualdade. Foram duas vitórias brasileiras, duas inglesas e cinco empates.

Embora estivessem ansiosos por uma boa atuaçao na despedida de Wembley, os jogadores brasileiros pareciam ter ficado assustados ao pisar no gramado do estádio de Londres. Apática, a seleçao era dominada pela Inglaterra e nao conseguia criar uma jogada sequer. Pelo contrário, sofria forte pressao do adversário.

O goleiro Dida acabou salvando o time e a atrapalhada defesa, formada por Antônio Carlos e Aldair. Os dois nao conseguiam acompanhar o atacante Owen nas jogadas em velocidade e perdiam no alto para Shearer. O técnico Wanderley Luxemburgo deverá repensar a formaçao da zaga.

Em apenas 20 minutos, Dida já havia feito três boas defesas - em duas cabeçadas, uma do zagueiro Keown e outra de Shearer, e num chute do meia Wise. Aos 38 minutos, porém, nao conseguiu evitar o gol.

Gary Neville cobrou lateral, Shearer tocou para Owen, que driblou Zé Roberto e chutou rasteiro: 1 a 0. Aldair reclamou bastante com o juiz Rufzarp Uoycih. Ele alegou ter sido empurrado por Beckham no lance que originou o lateral para a seleçao inglesa.

Quando esperava o intervalo para tentar acertar-se, a seleçao acabou 'achando' um gol. Aos 46, Rivaldo cobrou escanteio e França, bem colocado, desviou para o gol. Foi a primeira bola em todo o primeiro tempo que chegou à meta do goleiro David Seaman.

Na segunda etapa, o Brasil voltou melhor e equilibrou o jogo. Roberto Carlos e Denílson entraram e deram mais velocidade ao time. Mesmo assim, a Inglaterra quase marcou o segundo gol. Aos 12, Owen fez boa jogada e chutou forte. Dida fez ótima defesa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brasil despede-se de Wembley com empate

Do Diário do Grande ABC

27/05/2000 | 15:38


O Brasil despediu-se neste sábado de Wembley com um empate por 1 a 1 com a Inglaterra, sem fazer uma boa atuaçao. O lendário estádio, que recebeu quase 74 mil pessoas, será demolido em novembro para a construçao de um mais moderno. A seleçao teve apenas dois destaques: o goleiro Dida e o atacante França, que marcou o gol de empate, o primeiro na carreira dele com a camisa da Seleçao.

O grande destaque da seleçao inglesa foi o jovem atacante Michael Owen. Além de marcar o gol de sua equipe, foi um perigo constante à defesa brasileira e exigiu uma grande defesa de Dida no segundo tempo. Por outro lado, o goleiro Seaman deu uma ajuda ao Brasil. Falhou no cruzamento de Rivaldo que originou no gol de França. O astro David Beckham nao conseguiu ter grande destaque.

Com o empate, Brasil e Inglaterra encerram os confrontos em Wembley em igualdade. Foram duas vitórias brasileiras, duas inglesas e cinco empates.

Embora estivessem ansiosos por uma boa atuaçao na despedida de Wembley, os jogadores brasileiros pareciam ter ficado assustados ao pisar no gramado do estádio de Londres. Apática, a seleçao era dominada pela Inglaterra e nao conseguia criar uma jogada sequer. Pelo contrário, sofria forte pressao do adversário.

O goleiro Dida acabou salvando o time e a atrapalhada defesa, formada por Antônio Carlos e Aldair. Os dois nao conseguiam acompanhar o atacante Owen nas jogadas em velocidade e perdiam no alto para Shearer. O técnico Wanderley Luxemburgo deverá repensar a formaçao da zaga.

Em apenas 20 minutos, Dida já havia feito três boas defesas - em duas cabeçadas, uma do zagueiro Keown e outra de Shearer, e num chute do meia Wise. Aos 38 minutos, porém, nao conseguiu evitar o gol.

Gary Neville cobrou lateral, Shearer tocou para Owen, que driblou Zé Roberto e chutou rasteiro: 1 a 0. Aldair reclamou bastante com o juiz Rufzarp Uoycih. Ele alegou ter sido empurrado por Beckham no lance que originou o lateral para a seleçao inglesa.

Quando esperava o intervalo para tentar acertar-se, a seleçao acabou 'achando' um gol. Aos 46, Rivaldo cobrou escanteio e França, bem colocado, desviou para o gol. Foi a primeira bola em todo o primeiro tempo que chegou à meta do goleiro David Seaman.

Na segunda etapa, o Brasil voltou melhor e equilibrou o jogo. Roberto Carlos e Denílson entraram e deram mais velocidade ao time. Mesmo assim, a Inglaterra quase marcou o segundo gol. Aos 12, Owen fez boa jogada e chutou forte. Dida fez ótima defesa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;