Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

CPTM reforma estações Guapituba, Ribeirão e Rio Grande


Isis Mastromano Correia
Especial para o Diário

09/08/2007 | 07:04


As passarelas das estações de trem Guapituba (em Mauá), Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra serão reformadas pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

As obras devem começar no próximo mês. “As passarelas são metálicas e há uma corrosão natural. De tempos em tempos, fazemos reparos”, diz o chefe do Departamento de Manutenção, Edificações e Equipamentos da empresa, Adelson Portela Martins.

“Não vamos desconfigurar as passarelas, e sim, trocar o que estiver estragado, como piso e degraus, além de reforçar as estruturas e fazer a pintura”, completa Martins.

As centenárias passarelas de Ribeirão Pires e de Rio Grande, construídas pelos ingleses, terão sua forma original preservada. A travessia de pedestres será feita pelas passagens de nível. Já na estação Guapituba, os usuários terão de dividir espaço com as obras. “Na medida do possível, faremos o serviços à noite e nos fins de semana”, diz Martins.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

CPTM reforma estações Guapituba, Ribeirão e Rio Grande

Isis Mastromano Correia
Especial para o Diário

09/08/2007 | 07:04


As passarelas das estações de trem Guapituba (em Mauá), Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra serão reformadas pela CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

As obras devem começar no próximo mês. “As passarelas são metálicas e há uma corrosão natural. De tempos em tempos, fazemos reparos”, diz o chefe do Departamento de Manutenção, Edificações e Equipamentos da empresa, Adelson Portela Martins.

“Não vamos desconfigurar as passarelas, e sim, trocar o que estiver estragado, como piso e degraus, além de reforçar as estruturas e fazer a pintura”, completa Martins.

As centenárias passarelas de Ribeirão Pires e de Rio Grande, construídas pelos ingleses, terão sua forma original preservada. A travessia de pedestres será feita pelas passagens de nível. Já na estação Guapituba, os usuários terão de dividir espaço com as obras. “Na medida do possível, faremos o serviços à noite e nos fins de semana”, diz Martins.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;