Fechar
Publicidade

Domingo, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Walcyr Carrasco é absolvido em acusação de plágio

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Do Diário OnLine

26/01/2010 | 17:20


O autor de novelas Walcyr Carrasco foi absolvido da acusação de plágio no folhetim "Alma Gêmea", da Rede Globo. A ação foi movida por Shirley Costa Ferreira, que alegava que a novela seria cópia do seu livro "Rosáceo" e que "violava sua propriedade intelectual".

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro divulgou uma nota em que o juiz Antônio Aurélio Abi-Ramia Duarte, da 5ª Vara Cível do Fórum Regional da Barra da Tijuca, concluiu que "não houve plágio algum, posto que os textos comparados não apresentam pontos de identidade, características originais de enredo ou técnica de criação".

Ainda segundo o juiz, "os pontos semelhantes podem ser encontrados em diversas outras obras como mitologia grega, romances trovadorescos, contos nibelingos, literatura infanto-juvenil e nas próprias telenovelas".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Walcyr Carrasco é absolvido em acusação de plágio

Do Diário OnLine

26/01/2010 | 17:20


O autor de novelas Walcyr Carrasco foi absolvido da acusação de plágio no folhetim "Alma Gêmea", da Rede Globo. A ação foi movida por Shirley Costa Ferreira, que alegava que a novela seria cópia do seu livro "Rosáceo" e que "violava sua propriedade intelectual".

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro divulgou uma nota em que o juiz Antônio Aurélio Abi-Ramia Duarte, da 5ª Vara Cível do Fórum Regional da Barra da Tijuca, concluiu que "não houve plágio algum, posto que os textos comparados não apresentam pontos de identidade, características originais de enredo ou técnica de criação".

Ainda segundo o juiz, "os pontos semelhantes podem ser encontrados em diversas outras obras como mitologia grega, romances trovadorescos, contos nibelingos, literatura infanto-juvenil e nas próprias telenovelas".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;