Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Três morrem e 20 ficam feridos em acidente na SP-122


Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

15/05/2007 | 07:01


Um acidente envolvendo três ônibus na rodovia SP-122, que interliga Rio Grande da Serra a Paranapiacaba, deixou três mortos e mais de 20 feridos na tarde de segunda-feira. As causas da colisão ainda estão sendo investigadas, mas uma perícia realizada no local aponta a neblina, comum nessa área do Grande ABC, como principal responsável pelo choque. Além dos coletivos, uma motocicleta e um furgão que faria a entrega de merendas na única escola da vila ferroviária também se envolveram no acidente.

Até a noite de segunda-feira, apenas uma das vítimas fatais havia sido identificada. Abia Ferreira Francisco, de cerca de 40 anos, era passageira de um dos ônibus. Um outro morto é um homem, que não havia sido reconhecido. Os feridos foram resgatados por unidades de resgate do Corpo de Bombeiros e levados para o CHM (Centro Hospitalar Municipal) Central de Santo André e para o pronto-socorro do Hospital São Lucas, em Ribeirão Pires. A relação com os nomes e o estado de saúde deles não foi revelada no local do acidente.

Em uma análise preliminar, peritos do Instituto de Criminalística da Polícia Civil constataram que um dos micro-ônibus que seguia de Rio Grande da Serra para Paranapiacaba bateu na traseira de um ônibus que estava à frente. Com o impacto, o motorista do ônibus perdeu o controle e bateu de frente em outro micro-ônibus que deixava Paranapiacaba em direção a Estação Prefeito Saladino, em Santo André. Ainda  não se sabe como a motocicleta se envolveu no acidente. Quando o furgão entrou no engavetamento, os sobreviventes já estavam fora dos ônibus.

“O lugar não estava sinalizado e a neblina estava horrível. Consegui desviar um pouco quando vi o ônibus, mas mesmo assim bati na sua traseira”, afirma o motorista Vanderson Alves Bezerra, 26 anos. Ele diz que estava a uma velocidade entre 20 km/h e 30 km/h no momento da colisão. “Quando sai do carro, as pessoas estavam caídas na beira da estrada, sangrando muito. Dormir hoje à noite vai ser difícil.” Foram os próprios passageiros que alertaram o Corpo de Bombeiros sobre o acidente.

As vítimas fatais só foram retiradas das ferragens após as 19h, quando a perícia no local havia sido concluída. Por enquanto, está descartada a hipótese de excesso de velocidade como causadora do acidente. Segundo a Viação Ribeirão Pires, responsável pelos três ônibus, será feita a análise dos tacógrafos dos veículos. A partir deles, é possível saber a velocidade exata de cada carro no momento do choque. Os restos dos ônibus foram apreendidos e levados para o pátio de Ribeirão Pires, onde serão periciados nesta quarta-feira. Domingo, a perícia fará nova análise do local do acidente.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;