Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Só petistas apóiam CPI das estatísticas criminais


Nicolas Tamasauskas
Do Diário do Grande ABC

05/05/2007 | 07:01


O deputado estadual Vanderlei Siraque (PT-Santo André) está recolhendo assinaturas para tentar instalar, na Assembléia Legislativa, uma CPI para investigar as estatísticas criminais no Estado. Embora tenham prometido atuar unidos nessa legislatura, a bancada do Grande ABC não está unida neste tema: dos nove deputados da região, apenas os petistas apóiam a causa e já assinaram o documento.

“Isso aí é uma coisa furada. O Siraque precisa ficar de olho em assuntos atuais, e parar de atuar olhando para o retrovisor”, disparou o tucano Orlando Morando (São Bernardo), aliado do ex-governador Geraldo Alckmin. As supostas distorções nas estatísticas teriam ocorrido na gestão de Alckmin no Governo do Estado.

“E por falar em CPI, é interessante a gente prestar atenção que o Siraque é do PT de Santo André, onde não gostam muito de CPI”, cutucou o deputado tucano de São Bernardo.

Alex Manente (PPS-São Bernardo) considera “justo” o pedido de CPI do petista, mas disse que prefere analisá-lo antes de assinar o requerimento. “Se for bem fundamentado e visar apurar distorções cometidas até o ano passado, assino”, disse. “O Siraque ainda não me procurou para pedir que eu assine o requerimento.”

O deputado do PT de Santo André tem 25 nomes no requerimento e espera contar com novas adesões na semana que vem, depois de o secretário de Segurança Pública, Ronaldo Marzagão, ter reconhecido haverem dados incorretos nos números do Estado.

“Está comprovado que houve distorção, já que o próprio secretário de Segurança afirmou isso”, disse Siraque. Membro da Comissão de Segurança da Assembléia, ele tentou emplacar a CPI em 2002 e 2005.

Segundo o parlamentar, para quem a responsabilidade por distorções nos números é de Alckmin e do ex-secretário de Segurança Saulo de Castro Abreu, a situação afeta a elaboração de políticas públicas. “Como os dados estão errados, o planejamento é prejudicado.”



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;