Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Anorexia e bulimia atingem os homens


Kelly Zucatelli
Do Diário do Grande ABC

22/06/2008 | 07:01


Transtornos alimentares como anorexia e bulimia, que são mais comuns entre as mulheres, hoje também estão levando os homens, de maneira ainda discreta, aos hospitais para tratar dessas doenças. Especialistas de psicologia, psiquiatria e nutrição dizem que a proporção ainda é pouca, sendo 90% de mulheres e 10% de homens em todo o Brasil, porém, tem-se observado um aumento na ala masculina.

Um dos indicadores é encontrado no Ambulim (Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, que só neste ano registrou 20 atendimentos a rapazes. O maior desde a inauguração do local, em 1992.

O psiquiatra do Hospital das Clínicas Alexandre Pinto de Azevedo, salienta que em muitos casos existe uma pré-disposição genética que junta-se a uma insatisfação com a aparência corporal e causa uma distorção da imagem.

Entre os fatores que podem desencadear os distúrbios estão as dietas rigorosas, auto-estima baixa, problemas familiares, trabalho e conflitos de orientação sexual. Os dados mostram ainda que 50% dos homens atingidos pelos transtornos são homossexuais.

Para a psicanalista Cybelle Weiberg, da Ceppan (Clínica de Estudos e Pesquisas em Psicanálise da Anorexia e Bulimia), os pacientes homens são resistentes e não conseguem admitir com facilidade que estão com algum dos transtornos. Geralmente, vão direto ao hospital quando resolvem buscar ajuda, deixando para um segundo momento as terapias com psicólogos e psiquiatras.

Os transtornos atingem os homens pelos mesmos fatores que as mulheres, como a moda e a busca por um corpo esguio como padrão de beleza. A depressão é um dos fatores que colabora.

Segundo os especialistas, os rapazes apresentam anorexia e bulimia entre os 18 e 26 anos, enquanto as mulheres manifestam os problemas mais cedo, entre os 13 e 14 anos. No entanto, alguns pesquisadores acreditam que a busca para tratamento é que se prorroga, considerando, inclusive, que alguns estudos relatam a associação entre o início da puberdade e o desenvolvimento de transtorno alimentar.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Anorexia e bulimia atingem os homens

Kelly Zucatelli
Do Diário do Grande ABC

22/06/2008 | 07:01


Transtornos alimentares como anorexia e bulimia, que são mais comuns entre as mulheres, hoje também estão levando os homens, de maneira ainda discreta, aos hospitais para tratar dessas doenças. Especialistas de psicologia, psiquiatria e nutrição dizem que a proporção ainda é pouca, sendo 90% de mulheres e 10% de homens em todo o Brasil, porém, tem-se observado um aumento na ala masculina.

Um dos indicadores é encontrado no Ambulim (Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, que só neste ano registrou 20 atendimentos a rapazes. O maior desde a inauguração do local, em 1992.

O psiquiatra do Hospital das Clínicas Alexandre Pinto de Azevedo, salienta que em muitos casos existe uma pré-disposição genética que junta-se a uma insatisfação com a aparência corporal e causa uma distorção da imagem.

Entre os fatores que podem desencadear os distúrbios estão as dietas rigorosas, auto-estima baixa, problemas familiares, trabalho e conflitos de orientação sexual. Os dados mostram ainda que 50% dos homens atingidos pelos transtornos são homossexuais.

Para a psicanalista Cybelle Weiberg, da Ceppan (Clínica de Estudos e Pesquisas em Psicanálise da Anorexia e Bulimia), os pacientes homens são resistentes e não conseguem admitir com facilidade que estão com algum dos transtornos. Geralmente, vão direto ao hospital quando resolvem buscar ajuda, deixando para um segundo momento as terapias com psicólogos e psiquiatras.

Os transtornos atingem os homens pelos mesmos fatores que as mulheres, como a moda e a busca por um corpo esguio como padrão de beleza. A depressão é um dos fatores que colabora.

Segundo os especialistas, os rapazes apresentam anorexia e bulimia entre os 18 e 26 anos, enquanto as mulheres manifestam os problemas mais cedo, entre os 13 e 14 anos. No entanto, alguns pesquisadores acreditam que a busca para tratamento é que se prorroga, considerando, inclusive, que alguns estudos relatam a associação entre o início da puberdade e o desenvolvimento de transtorno alimentar.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;