Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Pelé compara transferência de jogadores a tráfico de escravos


Do Diário do Grande ABC

04/11/2000 | 15:20


Pelé comparou a transferência de jogadores de países pobres ainda jovens para clubes de futebol da Europa com o tráfico de escravos. A crítica foi feita nesta sexta-feira, em Londres, na festa de despedida do estádio de Wembley, que será demolido para a construçao de outro estádio mais moderno.

Segundo Pelé, os empresários convencem os pais a permitir a transferência de menores para a Europa, mas os abandonam se nao têm sucesso fora do país. "No Brasil, Argentina e Africa este tipo de comércio é mais perigoso ainda. É como o tráfico de escravos", afirmou.

Ele lembrou que quando era ministro dos Esportes apresentou um projeto de lei que visava manter os jogadores em seus clubes até atingir a maioridade. Para o ex-jogador, esse é o único jeito de controlar o mercado. Ele disse ainda que os jogadores de futebol se tornaram muito ambiciosos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pelé compara transferência de jogadores a tráfico de escravos

Do Diário do Grande ABC

04/11/2000 | 15:20


Pelé comparou a transferência de jogadores de países pobres ainda jovens para clubes de futebol da Europa com o tráfico de escravos. A crítica foi feita nesta sexta-feira, em Londres, na festa de despedida do estádio de Wembley, que será demolido para a construçao de outro estádio mais moderno.

Segundo Pelé, os empresários convencem os pais a permitir a transferência de menores para a Europa, mas os abandonam se nao têm sucesso fora do país. "No Brasil, Argentina e Africa este tipo de comércio é mais perigoso ainda. É como o tráfico de escravos", afirmou.

Ele lembrou que quando era ministro dos Esportes apresentou um projeto de lei que visava manter os jogadores em seus clubes até atingir a maioridade. Para o ex-jogador, esse é o único jeito de controlar o mercado. Ele disse ainda que os jogadores de futebol se tornaram muito ambiciosos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;