Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Anêmona-do-mar é planta ou bicho?

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

18/12/2011 | 07:00


Anêmona-do-mar é animal de corpo mole que fica grudado na superfície das rochas no fundo do mar. Tem apenas uma cavidade, que funciona como boca, pela qual ingere moluscos, pequenos peixes e crustáceos, como o camarão.

Possui tentáculos (de dez a centenas, dependendo da espécie) repletos de minúsculas bolsinhas cheias de veneno. Essas cápsulas são chamadas de cnidas e funcionam como pequenas seringas. Quando a presa toca um dos tentáculos, as cnidas injetam veneno, paralisando-a. Assim, a anêmona pode se alimentar tranquilamente. A toxina também a defende de predadores.

Existem várias espécies, todas muito coloridas. O tamanho varia entre 2 cm e 30 cm. Embora permaneça a maior parte do tempo no mesmo local, pode se deslocar lentamente até outra rocha. Poucas causam queimaduras no homem. De qualquer modo, não mexa no animal caso o encontre.

Nem todos os peixes são presas da anêmona. Em Procurando Nemo, o protagonista aparece dentro de uma. Na natureza, o peixe-palhaço (espécie de Nemo) esconde-se e dorme entre os tentáculos. Não se sabe ao certo por que nada acontece, mas acredita-se que as escamas do peixe o protejam do veneno.

MUITO ANTIGOS - A anêmona pertence ao grupo dos cnidários, do qual também fazem parte a água-viva e a caravela-portuguesa. Surgiram há cerca de 600 milhões de anos. Seu parente mais próximo, no entanto, é o coral, encontrado em águas quentes e claras. Ao contrário da prima, forma colônias (grupos de animais), conhecidas como recifes de corais.

 

Outros parentes

A água-viva é o nome popular do animal de corpo mole, quase transparente ou esbranquiçado e com pouca capacidade de locomoção. Tem tentáculos - mais perigosos do que os das anêmonas -, cuja função é capturar alimento, se defender e ajudá-la a se movimentar. É o alimento preferido das tartarugas-marinhas.

A maioria não vive próxima ao litoral; ficam concentradas em alto-mar. Entre as mais conhecidas estão a medusa (em forma de guarda-chuva ou sino) e a caravela-portuguesa, que pode ser confundida com sacolinha plástica na água.

 

Tome cuidado

Fique atento ao entrar no mar, principalmente durante as férias. Como as águas-vivas, em geral, são transparentes, nem sempre são vistas. E embora muitas sejam inofensivas, é melhor não chegar perto, pois existem espécies que causam queimaduras.

Se isso acontecer, a primeira atitude é ver se há tentáculo grudado na pele. Caso tenha, é preciso retirá-lo para que o veneno não se espalhe. Lave a região com água do mar ou vinagre. Não use água doce ou pomada para queimadura. Para aliviar a dor, faça compressas de água gelada. Procure um médico.

 

Shayana Santos, 9 anos, de São Bernardo, acredita que a anêmona-do-mar seja animal, apesar da aparência. Mesmo sem nunca ter visto uma, imagina que possa existir de várias cores. "Queria olhar a anêmona de pertinho, mas não iria mexer porque não sei se é perigosa para os humanos", diz.

 

Consultoria de Alvaro Migotto, vice-diretor do Centro de Biologia Marinha da USP, do biólogo Marcus Corradini, da Sabina Escola Parque do Conhecimento e do veterinário Antonio Antonucci, da Universidade Estadual de Maringá



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Anêmona-do-mar é planta ou bicho?

Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

18/12/2011 | 07:00


Anêmona-do-mar é animal de corpo mole que fica grudado na superfície das rochas no fundo do mar. Tem apenas uma cavidade, que funciona como boca, pela qual ingere moluscos, pequenos peixes e crustáceos, como o camarão.

Possui tentáculos (de dez a centenas, dependendo da espécie) repletos de minúsculas bolsinhas cheias de veneno. Essas cápsulas são chamadas de cnidas e funcionam como pequenas seringas. Quando a presa toca um dos tentáculos, as cnidas injetam veneno, paralisando-a. Assim, a anêmona pode se alimentar tranquilamente. A toxina também a defende de predadores.

Existem várias espécies, todas muito coloridas. O tamanho varia entre 2 cm e 30 cm. Embora permaneça a maior parte do tempo no mesmo local, pode se deslocar lentamente até outra rocha. Poucas causam queimaduras no homem. De qualquer modo, não mexa no animal caso o encontre.

Nem todos os peixes são presas da anêmona. Em Procurando Nemo, o protagonista aparece dentro de uma. Na natureza, o peixe-palhaço (espécie de Nemo) esconde-se e dorme entre os tentáculos. Não se sabe ao certo por que nada acontece, mas acredita-se que as escamas do peixe o protejam do veneno.

MUITO ANTIGOS - A anêmona pertence ao grupo dos cnidários, do qual também fazem parte a água-viva e a caravela-portuguesa. Surgiram há cerca de 600 milhões de anos. Seu parente mais próximo, no entanto, é o coral, encontrado em águas quentes e claras. Ao contrário da prima, forma colônias (grupos de animais), conhecidas como recifes de corais.

 

Outros parentes

A água-viva é o nome popular do animal de corpo mole, quase transparente ou esbranquiçado e com pouca capacidade de locomoção. Tem tentáculos - mais perigosos do que os das anêmonas -, cuja função é capturar alimento, se defender e ajudá-la a se movimentar. É o alimento preferido das tartarugas-marinhas.

A maioria não vive próxima ao litoral; ficam concentradas em alto-mar. Entre as mais conhecidas estão a medusa (em forma de guarda-chuva ou sino) e a caravela-portuguesa, que pode ser confundida com sacolinha plástica na água.

 

Tome cuidado

Fique atento ao entrar no mar, principalmente durante as férias. Como as águas-vivas, em geral, são transparentes, nem sempre são vistas. E embora muitas sejam inofensivas, é melhor não chegar perto, pois existem espécies que causam queimaduras.

Se isso acontecer, a primeira atitude é ver se há tentáculo grudado na pele. Caso tenha, é preciso retirá-lo para que o veneno não se espalhe. Lave a região com água do mar ou vinagre. Não use água doce ou pomada para queimadura. Para aliviar a dor, faça compressas de água gelada. Procure um médico.

 

Shayana Santos, 9 anos, de São Bernardo, acredita que a anêmona-do-mar seja animal, apesar da aparência. Mesmo sem nunca ter visto uma, imagina que possa existir de várias cores. "Queria olhar a anêmona de pertinho, mas não iria mexer porque não sei se é perigosa para os humanos", diz.

 

Consultoria de Alvaro Migotto, vice-diretor do Centro de Biologia Marinha da USP, do biólogo Marcus Corradini, da Sabina Escola Parque do Conhecimento e do veterinário Antonio Antonucci, da Universidade Estadual de Maringá

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;