Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Audiência em Mauá termina na polícia


Isis Mastromano Correia
Do Diário do Grande ABC

18/01/2008 | 07:00


Manifestantes contrários à construção de um aterro sanitário na divisa de Mauá com a Capital pararam o trânsito da região central na tarde de ontem, por volta das 17h.

Motoristas que estavam nas proximidades das avenidas Antonia Fioravante, Mário Covas Júnior e Barão de Mauá, na altura da Praça da Bíblia, sofreram com o tráfego lento. Equipes do Departamento de Trânsito foram destacadas para desviar o fluxo de veículos para outras vias.

Dezenas de homens da Polícia Militar também acompanharam o protesto. A movimentação se deu por conta da audiência pública sobre a construção da CTL (Central de Tratamento de Resíduos Sólidos Leste), na Capital, divisa com Mauá.

Moradores de bairros como o Zaíra e o Feital consideram desfavorável o empreendimento, que atenderá a Capital, por causa dos impactos ambientais negativos no entorno.

Muitos se posicionam contra pela experiência de conviver com outro aterro, o São João, que fica próximo do terreno onde deverá ser construída a CTL.

Em agosto do ano passado, um deslizamento de terra no São João deixou exposta parte do lixo e uma onda de mau cheiro invadiu as casas próximas. O aterro está interditado desde o acidente e o lixo vem sendo depositado em outros dois aterros particulares em São Paulo, de acordo com a EcoUrbis, empresa que administra o aterro.

“Até novembro, via caminhões despejando lixo lá”, garante Carlos Alberto Nascimento, morador do Jardim Zaíra 4.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente de Mauá, Sérgio Walendy, a Prefeitura também é contra a CTL. “Apesar de toda tecnologia envolvida, ficamos receosos por conta do recente acidente no outro aterro”, diz.

Ontem, a audiência que causou tanta confusão acabou adiada. O local da reunião não comportou parte dos manifestantes, que foi proibida de entrar. Alguns abriram B.O.


Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;