Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Donisete discute reintegrar Paulo Eugenio e Helcio Silva no Paço

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ex-secretários de Mauá tentaram mandato legislativo e foram derrotados nas urnas


Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

18/10/2014 | 07:00


Após a derrota eleitoral dos ex-secretários de Mauá Paulo Eugenio Pereira Júnior (PT), que tentou vaga na Assembleia Legislativa, e Helcio Silva (PT), que buscou renovar o mandato de deputado federal, o prefeito Donisete Braga (PT) discute reintegração dos aliados ao primeiro escalão. A ação teria missão de consolar o resultado negativo e abafar críticas internas de que o chefe do Executivo da cidade não demonstrou empenho necessário nas campanhas para garantir a vitória dos correligionários.

Paulo Eugenio deixou o comando da Pasta de Mobilidade Urbana em março para disputar a eleição e foi substituído por Azor Albuquerque, nome de sua confiança. A discussão atual coloca duas possibilidades na mesa de negociação. Retornar ao posto ou ampliar espaço na gestão Donisete e assumir a chefia de Desenvolvimento Econômico, secretaria a qual administrou no segundo governo de Oswaldo Dias (PT) e hoje é ocupada por Ciomar Okabayashi.

A argumentação do grupo político do ex-secretário é a de que Albuquerque desempenhou papel positivo na condução da licitação de concessão das linhas municipais de ônibus e que o próprio Paulo Eugenio também teve passagem elogiada no setor econômico.

Helcio só terá o rumo definido em março, quando se encerrar o mandato de deputado federal. Ele renunciou ao posto de vice-prefeito em dezembro de 2013 e deixou a chefia da Secretaria de Habitação para assumir a cadeira em Brasília com a proposta de agilizar investimentos da União para Mauá.

A intenção de Donisete e colocá-lo na Secretaria de Relações Institucionais, sob a tutela de Marcos Filório, e alterar o perfil administrativo do setor. A Pasta hoje é voltada para aperfeiçoamento de relações políticas internas e externas, como no caso do Legislativo, e poderia passar a exercer função proposta pelo deputado: angariar verbas do Palácio do Planalto.

Militantes petistas têm creditado parte da culpa a Donisete pelo resultado negativo dos candidatos a deputados apoiados pelo Paço, além das derrotas no município da candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), de Alexandre Padilha (PT), que tentou o Palácio dos Bandeirantes, e do senador Eduardo Suplicy (PT). A avaliação interna é a de que o prefeito participou pouco da campanha eleitoral e não se esforçou para incentivar aliados a reforçarem os projetos do PT.

Donisete não quis avaliar a derrota de Paulo Eugenio e Helcio e justificou que o momento é de foco na campanha de Dilma, que disputa o segundo turno da corrida presidencial com o senador tucano Aécio Neves. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Donisete discute reintegrar Paulo Eugenio e Helcio Silva no Paço

Ex-secretários de Mauá tentaram mandato legislativo e foram derrotados nas urnas

Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC

18/10/2014 | 07:00


Após a derrota eleitoral dos ex-secretários de Mauá Paulo Eugenio Pereira Júnior (PT), que tentou vaga na Assembleia Legislativa, e Helcio Silva (PT), que buscou renovar o mandato de deputado federal, o prefeito Donisete Braga (PT) discute reintegração dos aliados ao primeiro escalão. A ação teria missão de consolar o resultado negativo e abafar críticas internas de que o chefe do Executivo da cidade não demonstrou empenho necessário nas campanhas para garantir a vitória dos correligionários.

Paulo Eugenio deixou o comando da Pasta de Mobilidade Urbana em março para disputar a eleição e foi substituído por Azor Albuquerque, nome de sua confiança. A discussão atual coloca duas possibilidades na mesa de negociação. Retornar ao posto ou ampliar espaço na gestão Donisete e assumir a chefia de Desenvolvimento Econômico, secretaria a qual administrou no segundo governo de Oswaldo Dias (PT) e hoje é ocupada por Ciomar Okabayashi.

A argumentação do grupo político do ex-secretário é a de que Albuquerque desempenhou papel positivo na condução da licitação de concessão das linhas municipais de ônibus e que o próprio Paulo Eugenio também teve passagem elogiada no setor econômico.

Helcio só terá o rumo definido em março, quando se encerrar o mandato de deputado federal. Ele renunciou ao posto de vice-prefeito em dezembro de 2013 e deixou a chefia da Secretaria de Habitação para assumir a cadeira em Brasília com a proposta de agilizar investimentos da União para Mauá.

A intenção de Donisete e colocá-lo na Secretaria de Relações Institucionais, sob a tutela de Marcos Filório, e alterar o perfil administrativo do setor. A Pasta hoje é voltada para aperfeiçoamento de relações políticas internas e externas, como no caso do Legislativo, e poderia passar a exercer função proposta pelo deputado: angariar verbas do Palácio do Planalto.

Militantes petistas têm creditado parte da culpa a Donisete pelo resultado negativo dos candidatos a deputados apoiados pelo Paço, além das derrotas no município da candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), de Alexandre Padilha (PT), que tentou o Palácio dos Bandeirantes, e do senador Eduardo Suplicy (PT). A avaliação interna é a de que o prefeito participou pouco da campanha eleitoral e não se esforçou para incentivar aliados a reforçarem os projetos do PT.

Donisete não quis avaliar a derrota de Paulo Eugenio e Helcio e justificou que o momento é de foco na campanha de Dilma, que disputa o segundo turno da corrida presidencial com o senador tucano Aécio Neves. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;