Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

SAI é 16º colocado em
ranking das rodovias

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Embora tenham o pedágio mais caro do Brasil,
estradas não se classificaram entre as dez melhores


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

18/10/2014 | 07:00


Apesar de ter a tarifa de pedágio mais cara do Brasil (R$ 22), o SAI, principal ligação entre a Capital e a Baixada Santista, não se classificou entre as dez melhores rodovias do País no ranking da CNT (Confederação Nacional dos Transportes). O sistema ficou em 16º lugar, subindo apenas uma colocação em relação ao levantamento do ano passado.

O estudo da CNT avalia toda a malha federal pavimentada e os principais trechos estaduais pavimentados. São analisadas as condições do estado geral, do pavimento, da sinalização e da geometria da via.

Na Imigrantes, foram avaliados 60 quilômetros de pista. Os quesitos pavimentação, sinalização e geometria foram pontuados como “ótimo”.

Já na Anchieta, onde foram avaliados 19 quilômetros de via, apenas a sinalização foi pontuada como “ótima”. Geometria foi tida como “bom” e a pavimentação “regular”.

Procurada para comentar a avaliação, a Ecovias, concessionária que administra o SAI, disse que não concorda com a classificação “regular” para o pavimento da Anchieta, “visto que todo o trecho é mantido dentro dos mais altos padrões de excelência, atendendo todas as normas vigentes”, argumentou, em nota.

De acordo com a concessionária, é realizado trabalho constante de manutenção e recuperação asfáltica, nas quais são utilizados materiais de reconhecida qualidade técnica, como o asfalto borracha, que cobre mais de 85% das rodovias administradas pela Ecovias. “Além da manutenção de rotina, a concessionária realiza periodicamente ações de recuperação profunda de pavimento, que garantem o conforto e a segurança dos usuários. A última foi executada entre maio e junho deste ano, quando a rodovia foi interditada por alguns dias para realização do trabalho”, informou a empresa.

Com relação ao alto valor do pedágio e colocação no ranking acima da décima posição, a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), que fiscaliza e gerencia as concessionárias, disse que uma série de medidas foi aplicada para reduzir o valor da tarifa nas rodovias estaduais. “As que trouxeram maior benefício tarifário para os motoristas do Sistema Anchieta-Imigrantes foram referentes ao reajuste anual da tarifa. Em 2013, o IPC-A registrou alta de 6,5% e em 2014, mais 6,37%, o que resultaria num aumento acumulado de 13,29%. Porém, nesse biênio o reajuste repassado para os usuários foi de 4,58%”, falou a agência, completando que isso foi possível devido a um esforço do governo do Estado para manter o valor abaixo do previsto, sem deixar de considerar os termos contratuais da concessão e sem abrir mão de investimentos em obras.

CAMPEÃS

No ranking, a Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) foi avaliada como a melhor do País pelo terceiro ano consecutivo. As duas seguintes na lista também mantiveram a posição em relação ao ano passado. Na segunda colocação aparece a SP-330 (Anhanguera), no trecho entre São Paulo e Uberaba; e em terceiro lugar figura a D. Pedro I (SP-65), na ligação entre Campinas e Jacareí.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

SAI é 16º colocado em
ranking das rodovias

Embora tenham o pedágio mais caro do Brasil,
estradas não se classificaram entre as dez melhores

Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC

18/10/2014 | 07:00


Apesar de ter a tarifa de pedágio mais cara do Brasil (R$ 22), o SAI, principal ligação entre a Capital e a Baixada Santista, não se classificou entre as dez melhores rodovias do País no ranking da CNT (Confederação Nacional dos Transportes). O sistema ficou em 16º lugar, subindo apenas uma colocação em relação ao levantamento do ano passado.

O estudo da CNT avalia toda a malha federal pavimentada e os principais trechos estaduais pavimentados. São analisadas as condições do estado geral, do pavimento, da sinalização e da geometria da via.

Na Imigrantes, foram avaliados 60 quilômetros de pista. Os quesitos pavimentação, sinalização e geometria foram pontuados como “ótimo”.

Já na Anchieta, onde foram avaliados 19 quilômetros de via, apenas a sinalização foi pontuada como “ótima”. Geometria foi tida como “bom” e a pavimentação “regular”.

Procurada para comentar a avaliação, a Ecovias, concessionária que administra o SAI, disse que não concorda com a classificação “regular” para o pavimento da Anchieta, “visto que todo o trecho é mantido dentro dos mais altos padrões de excelência, atendendo todas as normas vigentes”, argumentou, em nota.

De acordo com a concessionária, é realizado trabalho constante de manutenção e recuperação asfáltica, nas quais são utilizados materiais de reconhecida qualidade técnica, como o asfalto borracha, que cobre mais de 85% das rodovias administradas pela Ecovias. “Além da manutenção de rotina, a concessionária realiza periodicamente ações de recuperação profunda de pavimento, que garantem o conforto e a segurança dos usuários. A última foi executada entre maio e junho deste ano, quando a rodovia foi interditada por alguns dias para realização do trabalho”, informou a empresa.

Com relação ao alto valor do pedágio e colocação no ranking acima da décima posição, a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), que fiscaliza e gerencia as concessionárias, disse que uma série de medidas foi aplicada para reduzir o valor da tarifa nas rodovias estaduais. “As que trouxeram maior benefício tarifário para os motoristas do Sistema Anchieta-Imigrantes foram referentes ao reajuste anual da tarifa. Em 2013, o IPC-A registrou alta de 6,5% e em 2014, mais 6,37%, o que resultaria num aumento acumulado de 13,29%. Porém, nesse biênio o reajuste repassado para os usuários foi de 4,58%”, falou a agência, completando que isso foi possível devido a um esforço do governo do Estado para manter o valor abaixo do previsto, sem deixar de considerar os termos contratuais da concessão e sem abrir mão de investimentos em obras.

CAMPEÃS

No ranking, a Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) foi avaliada como a melhor do País pelo terceiro ano consecutivo. As duas seguintes na lista também mantiveram a posição em relação ao ano passado. Na segunda colocação aparece a SP-330 (Anhanguera), no trecho entre São Paulo e Uberaba; e em terceiro lugar figura a D. Pedro I (SP-65), na ligação entre Campinas e Jacareí.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;