Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Marinho fez acordo
com aliada de Marina

Orlando Filho/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Entre 2009 e 2010, ONG da educadora Neca
Setubal recebeu R$ 2,2 mi de São Bernardo


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

02/10/2014 | 07:00


Crítico da parceria da herdeira do Itaú Neca Setubal com a presidenciável do PSB, Marina Silva, o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), firmou acordo milionário com entidade presidida por Neca em sua gestão. O Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária), que tem a educadora como líder do conselho de administração, recebeu R$ 2,2 milhões do governo Marinho entre 2009 e 2010 para executar serviços ligados à Secretaria de Educação, segundo dados do Portal da Transparência do Paço.

Mas última semanas, Marinho, que coordena a campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) em São Paulo, também teceu críticas ao programa econômico de Marina, afirmando que a proposta tinha digitais de banqueiros, citando inclusive Roberto Setubal, atual presidente do Itaú e irmão de Neca. Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo no fim de semana, atacou principalmente a sugestão da socialista de dar autonomia ao BC (Banco Central).

O acordo com a ONG de Neca Setubal foi fechado no primeiro mandato de Marinho para executar plano de levar ensino em tempo integral para toda rede municipal. O instituto ficaria encarregado de capacitar os agentes públicos e desenvolver sistema de monitoramento das atividades, além de prestar assessoria em sua implantação.

Embora anunciado com pompas por Marinho à ocasião, o programa era voltado apenas para 30% da rede de São Bernardo. O petista chegou a classificar o convênio como “revolucionário”, assegurando sua continuidade e ampliação até a sua universalização na rede. Em 2011, a parceria não foi renovada. Atualmente, só parte do sistema municipal de Educação é em tempo integral.

Neca virou símbolo de ataques de petistas à campanha de Marina. Pouco tempo depois do acidente que vitimou Eduardo Campos, então presidenciável do PSB, em agosto, a socialista apareceu na liderança das pesquisas de intenções de voto. Dilma, então, utilizou Neca para associar a imagem de Marina à dos banqueiros. Após série de críticas para desconstruir o projeto da ex-senadora, Dilma recuperou a dianteira nas sondagens eleitorais e vislumbra possibilidade de vencer a corrida presidencial já no primeiro turno.

Procurada pela equipe do Diário, a Prefeitura de São Bernardo não se manifestou sobre o caso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Marinho fez acordo
com aliada de Marina

Entre 2009 e 2010, ONG da educadora Neca
Setubal recebeu R$ 2,2 mi de São Bernardo

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

02/10/2014 | 07:00


Crítico da parceria da herdeira do Itaú Neca Setubal com a presidenciável do PSB, Marina Silva, o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), firmou acordo milionário com entidade presidida por Neca em sua gestão. O Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária), que tem a educadora como líder do conselho de administração, recebeu R$ 2,2 milhões do governo Marinho entre 2009 e 2010 para executar serviços ligados à Secretaria de Educação, segundo dados do Portal da Transparência do Paço.

Mas última semanas, Marinho, que coordena a campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) em São Paulo, também teceu críticas ao programa econômico de Marina, afirmando que a proposta tinha digitais de banqueiros, citando inclusive Roberto Setubal, atual presidente do Itaú e irmão de Neca. Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo no fim de semana, atacou principalmente a sugestão da socialista de dar autonomia ao BC (Banco Central).

O acordo com a ONG de Neca Setubal foi fechado no primeiro mandato de Marinho para executar plano de levar ensino em tempo integral para toda rede municipal. O instituto ficaria encarregado de capacitar os agentes públicos e desenvolver sistema de monitoramento das atividades, além de prestar assessoria em sua implantação.

Embora anunciado com pompas por Marinho à ocasião, o programa era voltado apenas para 30% da rede de São Bernardo. O petista chegou a classificar o convênio como “revolucionário”, assegurando sua continuidade e ampliação até a sua universalização na rede. Em 2011, a parceria não foi renovada. Atualmente, só parte do sistema municipal de Educação é em tempo integral.

Neca virou símbolo de ataques de petistas à campanha de Marina. Pouco tempo depois do acidente que vitimou Eduardo Campos, então presidenciável do PSB, em agosto, a socialista apareceu na liderança das pesquisas de intenções de voto. Dilma, então, utilizou Neca para associar a imagem de Marina à dos banqueiros. Após série de críticas para desconstruir o projeto da ex-senadora, Dilma recuperou a dianteira nas sondagens eleitorais e vislumbra possibilidade de vencer a corrida presidencial já no primeiro turno.

Procurada pela equipe do Diário, a Prefeitura de São Bernardo não se manifestou sobre o caso.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;