Fechar
Publicidade

Sábado, 4 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

‘Servidor valorizado impulsiona serviços’, diz Nilson Bonome

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Peemedebista ressalta reajuste dado a funcionalismo quando era secretário


Júnior Carvalho
Especial para o Diário

02/10/2014 | 07:00


Candidato a deputado estadual, o ex-prefeiturável de Santo André Nilson Bonome (PMDB) sustentou que brigará pela valorização do funcionalismo público. O peemedebista lembrou de reajuste salarial inédito de 30% concedido a servidores da Prefeitura andreense em três anos, na época em que ele comandou as secretarias de Gabinete, de Finanças e de Saúde no governo do ex-prefeito Aidan Ravin (ex-PTB, hoje PSB).

“Os servidores são os responsáveis por impulsionar os serviços prestados pela administração. Sabemos que os funcionários são empenhados, mas quando são valorizados ficam mais estimulados a agilizar o atendimento à população”, destacou, ao acrescentar que, à frente da Saúde, diminuiu de seis para cerca de uma hora a fila de espera por atendimento nos equipamentos municipais.

Considerado homem-forte do governo Aidan, Bonome chegou a enfrentar divergências com outros integrantes da administração por insistir no aumento real aos servidores na época. Em 2011, o peemedebista insistiu para que o governo municipal concedesse reajuste de 14% ao funcionalismo. A proposta do Paço, e que foi rejeitada pela categoria, era de 5,5%.

Bonome ressaltou também a briga interna para que precatórios (dívidas judiciais) pudessem ser quitados já no início do governo. “Quando os primeiros cheques foram assinados eu já estava no comando da Secretaria de Finanças”, discorreu o peemedebista.

PARLAMENTO
Na disputa por cadeira na Assembleia Legislativa pela primeira vez, Bonome frisou que é possível executar trabalhos como deputado, mesmo que a atuação de parlamentar estadual esteja limitada a legislar e a fiscalizar os atos do Executivo paulista. O peemedebista argumentou que a experiência como secretário contribuirá no empenho de captação de recursos externos para as prefeituras.

“Sabemos que o parlamentar não pode criar leis que acrescentem despesas ao Orçamento, mas há situações que são necessárias ter vontade política para garantir determinados trabalhos”, disse.

O peemedebista destacou que neste processo de angariar aporte de recursos às prefeituras, como verbas dos governos federal e estadual, é preciso empenho dos parlamentares para “ajudar e cobrar os prefeitos”. “Os recursos existem, desde que as administrações apresentem um bom projeto e os deputados saibam auxiliar as cidades”, pontuou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

‘Servidor valorizado impulsiona serviços’, diz Nilson Bonome

Peemedebista ressalta reajuste dado a funcionalismo quando era secretário

Júnior Carvalho
Especial para o Diário

02/10/2014 | 07:00


Candidato a deputado estadual, o ex-prefeiturável de Santo André Nilson Bonome (PMDB) sustentou que brigará pela valorização do funcionalismo público. O peemedebista lembrou de reajuste salarial inédito de 30% concedido a servidores da Prefeitura andreense em três anos, na época em que ele comandou as secretarias de Gabinete, de Finanças e de Saúde no governo do ex-prefeito Aidan Ravin (ex-PTB, hoje PSB).

“Os servidores são os responsáveis por impulsionar os serviços prestados pela administração. Sabemos que os funcionários são empenhados, mas quando são valorizados ficam mais estimulados a agilizar o atendimento à população”, destacou, ao acrescentar que, à frente da Saúde, diminuiu de seis para cerca de uma hora a fila de espera por atendimento nos equipamentos municipais.

Considerado homem-forte do governo Aidan, Bonome chegou a enfrentar divergências com outros integrantes da administração por insistir no aumento real aos servidores na época. Em 2011, o peemedebista insistiu para que o governo municipal concedesse reajuste de 14% ao funcionalismo. A proposta do Paço, e que foi rejeitada pela categoria, era de 5,5%.

Bonome ressaltou também a briga interna para que precatórios (dívidas judiciais) pudessem ser quitados já no início do governo. “Quando os primeiros cheques foram assinados eu já estava no comando da Secretaria de Finanças”, discorreu o peemedebista.

PARLAMENTO
Na disputa por cadeira na Assembleia Legislativa pela primeira vez, Bonome frisou que é possível executar trabalhos como deputado, mesmo que a atuação de parlamentar estadual esteja limitada a legislar e a fiscalizar os atos do Executivo paulista. O peemedebista argumentou que a experiência como secretário contribuirá no empenho de captação de recursos externos para as prefeituras.

“Sabemos que o parlamentar não pode criar leis que acrescentem despesas ao Orçamento, mas há situações que são necessárias ter vontade política para garantir determinados trabalhos”, disse.

O peemedebista destacou que neste processo de angariar aporte de recursos às prefeituras, como verbas dos governos federal e estadual, é preciso empenho dos parlamentares para “ajudar e cobrar os prefeitos”. “Os recursos existem, desde que as administrações apresentem um bom projeto e os deputados saibam auxiliar as cidades”, pontuou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;