Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 11 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians marca no fim, vence de virada e retoma ponta



09/09/2011 | 00:11


Com gol aos 43 minutos do segundo tempo, o Corinthians obteve grande virada na noite desta quinta-feira e retomou a liderança isolada do Brasileirão. Jogando no Pacaembu, o time paulista derrotou por 2 a 1 o Flamengo, rival direto na briga pelo título, com dois gols de Liedson.

A 13ª vitória no campeonato devolveu o Corinthians ao topo da tabela. O time, que perdera três dos últimos quatro jogos, chegou aos 43 pontos e desbancou o São Paulo, que havia assumido a liderança provisória na quarta. O rival soma os mesmos 41 pontos do Vasco, terceiro colocado. Já o Flamengo ocupa a quinta posição, com 36.

Em queda nas últimas rodadas do Brasileirão, o Flamengo contou com gol de Deivid. Mas o grande destaque da equipe foi o goleiro Felipe, que exibiu grandes defesas e impediu uma vitória mais tranquila do Corinthians. Com o revés, o time de Vanderlei Luxemburgo chegou à marca de sete jogos sem vitória.

Corinthians e Flamengo voltarão a campo para a 23ª rodada no domingo. Os paulistas vão visitar o Fluminense no Engenhão, às 16 horas. O Flamengo vai duelar com o vice-lanterna Atlético-PR em Macaé, às 18 horas.

O JOGO - Empurrado pela torcida e pressionado pela perda provisória da liderança, o Corinthians começou a partida em ritmo acelerado. Emerson criou a primeira boa chance de gol logo no primeiro minuto. Ele bateu por cima do gol de Felipe, após passe preciso de Liedson.

Na base da pressão e com rápidas trocas de passe, o Corinthians assumiu o controle do jogo e não deu espaço para o Flamengo nos primeiros 20 minutos de partida. Paulinho, aos 6 minutos, Emerson, aos 15, e Alex, aos 17, levaram perigo ao gol carioca.

O Corinthians era mais consistente, principalmente no meio-campo, e dominava a partida sem sofrer ameaças na defesa. Detinha ainda maior posse de bola, era mais presente no ataque e cometia menos erros de passe.

Mas o domínio começou a sucumbir em uma finalização perigosa de Thiago Neves pela esquerda, aos 26. Júlio César fez bela defesa e gerou o primeiro de três escanteios seguidos ao Flamengo. No último, Ronaldinho encontrou Deivid, sem marcação, debaixo da segunda trave. O atacante só teve o trabalho de escorar para o fundo das redes: 1 a 0.

Sem se abalar com o gol, o Corinthians pressionou o rival até o apito final do primeiro tempo, sem sucesso. "Estamos conseguindo apertar, mesmo que não seja com chances muito claras", avaliou o meia Alex, na saída para o intervalo.

O Corinthians se manteve melhor no início do segundo tempo, mas o Flamengo tratou de equilibrar o jogo nos primeiros instantes. Recuado, o time carioca assustava nos contra-ataques, o que segurava o ímpeto dos anfitriões.

Na defesa, o Flamengo contava com noite inspirada de Felipe. Ele fez pelo menos três grandes defesas na etapa. Segurou firme cruzamento de Alex, aos 6, espalmou finalização de longe de Ramon, aos 9, e pouco depois barrou cabeçada perigosa de Emerson. Aos 14, contou com a sorte em cobrança de falta de Chicão. A bola explodiu no travessão.

Mas o goleiro flamenguista não conseguiu evitar o gol de Liedson aos 17 minutos. O atacante, que pouco antes levara um soco no estômago de Gustavo (o árbitro não viu o lance), aproveitou rebote da defesa e, quase na marca do pênalti, finalizou rasteiro para as redes.

O Flamengo não se abateu com o gol e quase chegou ao seu segundo em grande lançamento de Deivid para Thiago Neves. O meia avançou pela direita, cortou para o meio e bateu rente à trave esquerda de Júlio César, aos 24 minutos.

Mais eficiente, o Corinthians foi premiado pela insistência aos 43 minutos. Após bela troca de passes entre Emerson e Willian, Liedson mostrou oportunismo dentro da área e marcou seu segundo gol na partida, assegurando a vitória dos donos da casa.

HOMENAGEM - O Corinthians homenageou Sócrates, ex-jogador do time, internado na UTI em estado grave, na noite desta quinta. Os jogadores entraram em campo com a inscrição "Dr. Sócrates" na barra das costas da camisa. "É bom dedicar essa vitória ao doutor Sócrates, esse grande ídolo corintiano", declarou Alex ao fim do jogo.

FICHA TÉCNICA:

Corinthians 2 x 1 Flamengo

Corinthians - Júlio César; Alessandro (Welder), Chicão, Leandro Castán, Ramon; Ralf, Paulinho, Alex (Danilo), Jorge Henrique (Willian); Emerson e Liedson. Técnico: Tite.

Flamengo - Felipe; Léo Moura, Welinton, Gustavo, Júnior César; Maldonado (Luiz Philipe), Willians (Fierro), Renato Abreu, Thiago Neves (Bottinelli), Ronaldinho; Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Gols - Deivid, aos 28 minutos do primeiro tempo. Liedson, aos 17, e aos 43 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Alex, Liedson, Emerson (Corinthians); Maldonado, Thiago Neves, Ronaldinho, Bottinelli (Flamengo).

Árbitro - Márcio Chagas da Silva (RS).

Renda - R$ 1.284.311,50.

Público - 35.392 pagantes (37.707 no total).

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Corinthians marca no fim, vence de virada e retoma ponta


09/09/2011 | 00:11


Com gol aos 43 minutos do segundo tempo, o Corinthians obteve grande virada na noite desta quinta-feira e retomou a liderança isolada do Brasileirão. Jogando no Pacaembu, o time paulista derrotou por 2 a 1 o Flamengo, rival direto na briga pelo título, com dois gols de Liedson.

A 13ª vitória no campeonato devolveu o Corinthians ao topo da tabela. O time, que perdera três dos últimos quatro jogos, chegou aos 43 pontos e desbancou o São Paulo, que havia assumido a liderança provisória na quarta. O rival soma os mesmos 41 pontos do Vasco, terceiro colocado. Já o Flamengo ocupa a quinta posição, com 36.

Em queda nas últimas rodadas do Brasileirão, o Flamengo contou com gol de Deivid. Mas o grande destaque da equipe foi o goleiro Felipe, que exibiu grandes defesas e impediu uma vitória mais tranquila do Corinthians. Com o revés, o time de Vanderlei Luxemburgo chegou à marca de sete jogos sem vitória.

Corinthians e Flamengo voltarão a campo para a 23ª rodada no domingo. Os paulistas vão visitar o Fluminense no Engenhão, às 16 horas. O Flamengo vai duelar com o vice-lanterna Atlético-PR em Macaé, às 18 horas.

O JOGO - Empurrado pela torcida e pressionado pela perda provisória da liderança, o Corinthians começou a partida em ritmo acelerado. Emerson criou a primeira boa chance de gol logo no primeiro minuto. Ele bateu por cima do gol de Felipe, após passe preciso de Liedson.

Na base da pressão e com rápidas trocas de passe, o Corinthians assumiu o controle do jogo e não deu espaço para o Flamengo nos primeiros 20 minutos de partida. Paulinho, aos 6 minutos, Emerson, aos 15, e Alex, aos 17, levaram perigo ao gol carioca.

O Corinthians era mais consistente, principalmente no meio-campo, e dominava a partida sem sofrer ameaças na defesa. Detinha ainda maior posse de bola, era mais presente no ataque e cometia menos erros de passe.

Mas o domínio começou a sucumbir em uma finalização perigosa de Thiago Neves pela esquerda, aos 26. Júlio César fez bela defesa e gerou o primeiro de três escanteios seguidos ao Flamengo. No último, Ronaldinho encontrou Deivid, sem marcação, debaixo da segunda trave. O atacante só teve o trabalho de escorar para o fundo das redes: 1 a 0.

Sem se abalar com o gol, o Corinthians pressionou o rival até o apito final do primeiro tempo, sem sucesso. "Estamos conseguindo apertar, mesmo que não seja com chances muito claras", avaliou o meia Alex, na saída para o intervalo.

O Corinthians se manteve melhor no início do segundo tempo, mas o Flamengo tratou de equilibrar o jogo nos primeiros instantes. Recuado, o time carioca assustava nos contra-ataques, o que segurava o ímpeto dos anfitriões.

Na defesa, o Flamengo contava com noite inspirada de Felipe. Ele fez pelo menos três grandes defesas na etapa. Segurou firme cruzamento de Alex, aos 6, espalmou finalização de longe de Ramon, aos 9, e pouco depois barrou cabeçada perigosa de Emerson. Aos 14, contou com a sorte em cobrança de falta de Chicão. A bola explodiu no travessão.

Mas o goleiro flamenguista não conseguiu evitar o gol de Liedson aos 17 minutos. O atacante, que pouco antes levara um soco no estômago de Gustavo (o árbitro não viu o lance), aproveitou rebote da defesa e, quase na marca do pênalti, finalizou rasteiro para as redes.

O Flamengo não se abateu com o gol e quase chegou ao seu segundo em grande lançamento de Deivid para Thiago Neves. O meia avançou pela direita, cortou para o meio e bateu rente à trave esquerda de Júlio César, aos 24 minutos.

Mais eficiente, o Corinthians foi premiado pela insistência aos 43 minutos. Após bela troca de passes entre Emerson e Willian, Liedson mostrou oportunismo dentro da área e marcou seu segundo gol na partida, assegurando a vitória dos donos da casa.

HOMENAGEM - O Corinthians homenageou Sócrates, ex-jogador do time, internado na UTI em estado grave, na noite desta quinta. Os jogadores entraram em campo com a inscrição "Dr. Sócrates" na barra das costas da camisa. "É bom dedicar essa vitória ao doutor Sócrates, esse grande ídolo corintiano", declarou Alex ao fim do jogo.

FICHA TÉCNICA:

Corinthians 2 x 1 Flamengo

Corinthians - Júlio César; Alessandro (Welder), Chicão, Leandro Castán, Ramon; Ralf, Paulinho, Alex (Danilo), Jorge Henrique (Willian); Emerson e Liedson. Técnico: Tite.

Flamengo - Felipe; Léo Moura, Welinton, Gustavo, Júnior César; Maldonado (Luiz Philipe), Willians (Fierro), Renato Abreu, Thiago Neves (Bottinelli), Ronaldinho; Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Gols - Deivid, aos 28 minutos do primeiro tempo. Liedson, aos 17, e aos 43 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Alex, Liedson, Emerson (Corinthians); Maldonado, Thiago Neves, Ronaldinho, Bottinelli (Flamengo).

Árbitro - Márcio Chagas da Silva (RS).

Renda - R$ 1.284.311,50.

Público - 35.392 pagantes (37.707 no total).

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;