Início
Clube
Banca
Colunista
Redes Sociais
DGABC

Sexta-Feira, 24 de Maio de 2024

Cultura & Lazer
>
Show em Santo André
Uma carreira de pai para filho

Lenine se apresenta ao lado de Bruno Giorgi amanhã e sábado no Sesc, em Santo André, e revela expectativa ao ‘Diário’

Renan Soares
18/04/2024 | 12:10
Compartilhar notícia
Divulgação


Lenine, o renomado ‘cantautor’ brasileiro, como ele mesmo se descreve, tem sua trajetória marcada pela fusão de palavra e música, seguindo a tradição dos trovadores medievais ao transformar em versos as questões contemporâneas, como amores e sagas do seu tempo. Nascido em 2 de fevereiro de 1959, em Recife, Oswaldo Lenine Macedo Pimentel traz em sua carreira composições próprias, tal qual os artistas do passado, e são estas que ele apresenta amanhã (19) e sábado (20) no Sesc Santo André, prometendo emocionar o público ao lado de seu filho Bruno Giorgi.

A conexão musical familiar é evidenciada há uma década, a partir do álbum Chão (2011) e do show homônimo de 2012, que estreou na sequência do disco. Lenine e Bruno Giorgi reforçam os laços artísticos nesta apresentação, acompanhados pelo baterista Pantico Rocha, também companheiro de longa data. O espetáculo se alimenta de canções de toda trajetória de Lenine, que ganhou impulso na década de 1990. No repertório, sucessos como Simples Assim, Envergo, mas não quebro, O Silêncio das Estrelas, Jack Soul Brasileiro, Hoje eu quero sair só, entre outras.

“Bruno já me acompanha no palco há mais de dez anos, não só como músico, mas como produtor musical. Estar ao lado do meu filho é sempre um prazer, pois além de ser um pai apaixonado, confio muito no trabalho dele. Esse show vocês podem ter certeza que é sobre transbordar afeto e estar em casa”, conta Lenine, em entrevista ao Diário. O artista tem discos produzidos, mixados e masterizados por Bruno Giorgi nos últimos anos. “Diria que é ritual! Bruno e eu somos muito parceiros, então tudo é muito orgânico, a gente se olha e se entende e daí o resto vem”, diz o cantor.

A ambiência sonora do show se afina com a textura dos discos de Lenine, sendo que ambas são criadas com programações, violões de toque percussivo e vozes. A apresentação em Santo André irá se alimentar do cancioneiro angariado por Lenine ao longo da trajetória. “Escolhemos entregar para esse show toda a ambiência sonora original dos discos. Então o público pode esperar um pouco de cada álbum meu, passando por toda minha carreira”, afirma Lenine, que já esgotou todos os ingressos para as duas apresentações na cidade andreense. 

A carreira, que será apresentada no repertório da região, começou com a paixão pelo rock, com Led Zeppelin, The Police e Frank Zappa, entre outros, até que conhece o álbum Clube da Esquina, de Milton Nascimento e Lô Borges (1972), disco que traz o Brasil de volta a seu universo musical. No violão, a primeira tentativa foi no aprendizado formal no Conservatório de Pernambuco (em 1974), mas é por conta própria que o instrumento vira um meio de expressão, inicialmente, com o papel de ajudá-lo a vencer a “dificuldade de lidar com pessoas” e, no futuro, uma das marcas de sua singularidade.

“Visto que sou brasileiro e compositor das minhas canções, há muito do Brasil no que escrevo. Pela minha genética pernambucana e por tudo que eu já aprendi pelo País, eu diria que o meu repertório contempla um passeio por muitos brasis”, revela Lenine. O Sesc Santo André fica na Rua Tamarutaca, 302 – Vila Guiomar.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.