Início
Clube
Banca
Colunista
Redes Sociais
DGABC

Segunda-Feira, 20 de Maio de 2024

Diarinho
>
No Carnaval
Caçada ao mosquito

Na folga do Carnaval dá para realizar em casa ações que afastem o perigo da dengue

Nilton Valentim
11/02/2024 | 11:52
Compartilhar notícia
FOTO: Helber Aggio/PSA


Quem está atento ao noticiário viu que a dengue tem sido um dos assuntos do momento. A doença é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti e causa dor de cabeça, febre alta, dor no corpo, dor nas juntas e atrás dos olhos. Somente em janeiro, as cidades do Grande ABC registraram 642 casos. Para se ter uma ideia de quanto cresceu, basta comparar com janeiro de 2023, em que ocorreram 51 contaminações.

A melhor forma de espantar a dengue é combater o mosquito. Ele adora ficar em água parada, que pode se acumular em vasos, pneus velhos, latas vazias, garrafas e muitos outros lugares que armazene água da chuva. 

E, de acordo com o Ministério da Saúde, 75% dos criadouros do mosquito está dentro de casa. O inseto aproveitam a água, de preferência limpa, para colocar seus ovos e, destes locais saem centenas de mosquitinhos, prontos para picar os seres humanos e aumentar o número de contaminados.

No Carnaval, em que as crianças estão de folga da escola e os adultos não vão trabalhar, um bom programa é juntar todo mundo e realizar uma caça aos focos do mosquito. Mas antes de começar, não se esqueça de pedir para um adulto passar repelente!

A ideia é que todos façam uma ‘expedição’ pelo quintal procurando locais que tenham água parada ou que possa juntar água em caso de chuva. Nos vasos de plantas, vale colocar um pouco de areia para que a água não se acumule. 

Além da parte externa da casa, é sempre bom vasculhar cômodos que são pouco usados, como quartos de hóspedes, despensas ou áreas de serviço. Sempre com atenção, pois basta um pequeno depósito de água para o mosquito achar que ali é a sua casa e, sem cerimônia, tomar posse do espaço. Ele vai morar e, ainda trazer toda a família, gerando risco para todos.

Se você mora em prédio, a ‘caçada’ pode ficar ainda mais divertida. Dá para combinar com os colegas e todos entrarem juntos na brincadeira. Mas sempre com autorização dos demais moradores e com a supervisão de adultos. 

No Grande ABC, as prefeituras também estão ‘caçando’ o mosquito. Elas contam com força maior, são centenas de agentes, que chegam, inclusive, a utilizar drones para fiscalizar as casas. Abrir a porta para que os agentes possam fazer o seu trabalho é fundamental para evitar o avanço da dengue. Isso pode salvar vidas.

SANTO ANDRÉ FAZ CAMPANHA EM PARQUES E BLOQUINHOS

A ‘caçada ao mosquito’ ganhou força em Santo André. No primeiro dia de Carnaval os agentes da Prefeitura saíram às ruas para acabar com a folia do inseto. Eles se concentraram nos parques e também nos bloquinhos que desfilaram pelas ruas da cidade. O objetivo foi mostrar, principalmente para as crianças, como impedir que o Aedes aegypti tenha espaço para viver.

Até um ‘mosquitão’ esteve junto com a turma, mas nesse caso ele era um ‘mosquito do bem’. No Parque Celso Daniel ele até brincou com a garotada...

Os agentes mostraram quais são os locais que os mosquito mais gosta de ficar nas nossas casas e também como fazer para não juntar água em vasos, potes, bacias e até mesmo em brinquedos que ficam esquecidos pelo quintal.

Além disso, destacaram a importância de usar repelente. Passando o produto, o mosquito vai se afastar e, dessa forma, não haverá contaminação. 

Falar de dengue pode até ser um assunto chato, mas é preciso saber como se prevenir da doença. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.