Setecidades

Escola de S.Caetano fica 20 dias com falta de água




Em meio à pandemia de Covid, a EMI (Escola Municipal Integrada) Maria D’Agostini, que fica no bairro Mauá, em São Caetano, está há mais de 20 dias com problemas em sua caixa-d’água, o que prejudicou e muito a distribuição do recurso dentro do colégio. A escola atende alunos de 4 meses a 3 anos.

O Diário esteve no local ontem à tarde e constatou o problemas na distribuição de água. Nos 20 minutos em que a equipe de reportagem ficou dentro da escola, homens estavam trabalhando para tentar resolver o problema na caixa-d’água.

Um vídeo, compartilhado nas redes sociais, mostrou que um dos banheiros da escola está sem água e que, no lugar da descarga, havia um balde com água para ser despejada dentro da privada.

A escola Maria D’Agostini tem matriculados, hoje, 215 alunos, mas que em meio à pandemia do novo coronavírus, há revezamento entre as crianças. Ontem, por exemplo, somente 60 estudantes estavam no colégio.

O Diário apurou que profissionais da educação que atuam na escola chegaram a elaborar denúncia do problema de falta d’água na escola a vereadores da cidade, mas que os trabalhadores mantiveram anonimato a fim de evitar retaliações por parte do Executivo da cidade, comandado pelo prefeito interino, Tite Campanella (Cidadania).

Conforme a diretora da escola, Eliete Maria Bortolini Siqueira, o problema teve início há mais de 20 dias e que desde então a Prefeitura tenta resolver a situação. A administradora do local não soube explicar qual era o problema nem em quanto tempo a distribuição de água seria resolvida.

“Olha, eu não sou formada em hidráulica, mas estou percebendo que o problema é mais sério do que pensávamos. Desde a semana passada estamos tentando resolver o problema (de falta de água), mas está complicado. Mas, queria deixar claro que a situação não afeta a vida dos alunos e dos funcionários da escola”, garantiu Eliete.

A diretora informou que a falta d’água na escola está intermitente. “Às vezes tem água nas torneiras, às vezes não tem. Não conseguimos entender. A Prefeitura nos ajuda com caminhão-pipa em caso de necessidade”, explicou.

A situação da falta d’água na escola chegou ao campo político. Uma das integrantes do mandato coletivo encabeçado pela vereadora Bruna Biondi (Psol), Fernanda Gomes, chegou a entrar na escola e filmou um dos banheiros da instituição de ensino sem água. A ação foi criticada pela diretora, que afirmou ter feito um BO (Boletim de Ocorrência).

“A informação que recebemos da comunidade escolar é que a situação do problema com água na escola já dura mais de um mês. Imagine só, no momento de pandemia que lavar as mãos é um protocolo fundamental”, declarou Bruna Biondi.

Questionada, a Prefeitura de São Caetano respondeu de forma bastante resumida por meio de nota e garantiu que o problema foi solucionado ontem, mas não explicou que tipo de serviço foi efetuado no local. 

Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários


Veja Também



Voltar