Cena Política

Audiência pública esvaziada repercute




A ausência de lideranças na audiência pública feita pela Assembleia Legislativa na noite de quinta-feira na Câmara de São Bernardo repercutiu muito mal na classe política do Grande ABC como um todo. Nenhum prefeito compareceu. Apenas um deputado da região apareceu – no caso, Márcio da Farmácia (Podemos), de Diadema. Só três vereadores são-bernardenses estavam presentes – Glauco Braido (PSD), Henrique Kabeça (PSDB) e Eliezer Mendes (Podemos). O desdém chamou atenção até mesmo de figuras da Assembleia, pois o Grande ABC é uma das regiões que mais cobram investimentos do governo paulista.

Ponte
Líder do governo em Santo André, Professor Jobert Minhoca (PSDB), está cada vez mais próximo do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB). A aliança está se consolidando a tal ponto que o andreense deve, nas próximas semanas, enviar para o correligionário são-bernardense alguns nomes ligados a ele para atuar em cargos comissionados na Prefeitura vizinha. O trâmite é conduzido por Rafael Maffei, aliado de Minhoca – Maffei chegou a ser nomeado presidente do Podemos indicado pelo vereador tucano, mas houve reviravolta partidária.

Planejamento
O presidente paulista do Avante, deputado Campos Machado, estabeleceu meta ousada à legenda: se estabelecer em todas as 645 cidades do Estado em até 120 dias. Atualmente a sigla está presente em 300 municípios. “Já temos chapa completa de candidatos a deputados estaduais e federais nas eleições de 2022”, avisou o dirigente, que aposta na confecção de setores temáticos para fomentar o crescimento do Avante. “Nosso trabalho visa posicionar o Avante entre os maiores partidos de São Paulo, nos próximos três anos”, projetou Campos.

Projeto
A Câmara de São Bernardo aprovou projeto de lei que institui o uso do chamado cordão de girassol, instrumento utilizado para identificação de pessoas com deficiência oculta, como autismo. A proposta é do vereador Julinho Fuzari (DEM) e, avalizada por unanimidade, parte para sanção do prefeito Orlando Morando (PSDB). “É uma demanda que defendemos há algum tempo. É facultativo o uso do cordão, mas tenho certeza que ajudará muito essa população.”

Almoço
O vereador Jander Lira (DEM), de São Caetano, convidou seu colega de Câmara, o parlamentar Américo Scucuglia (PTB) para almoçar uma carne de sol em um restaurante no bairro Fundação. Conversaram sobre eventual nova eleição no município e o democrata convidou o petebista para ser seu vice se houver, de fato, outro pleito. Jander já se lançou ao Palácio da Cerâmica na eleição suplementar e diz que Américo se encaixaria bem no plano de ser uma terceira via de fato em São Caetano.

CPI da Enel – 1
O presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (PSDB), divulgou a lista de integrantes da CPI da Enel. Autor da proposta, o vereador César Oliva (PSD) vai presidir os trabalhos. Beto Vidoski (PSDB) ficará como relator e Cicinho (PL) será o terceiro componente do bloco, que tem como finalidade apurar o serviço prestado pela empresa na cidade.

CPI da Enel – 2
Em Diadema, a confirmação da instalação da CPI da Enel ficou para próxima semana. De autoria do vereador Eduardo Minas (Pros), o requerimento precisa passar por avaliação da procuradoria legislativa antes de ir para votação no plenário. A aprovação é dada como certa, já que todos os vereadores subescreveram o documento de Minas. 

Comentários


Veja Também



Voltar