Cena Política

À espera da bênção de Orlando Morando




A eleição de 2022 é assunto na maioria dos governos do Grande ABC, que buscam consolidar a liderança na cidade por meio de êxitos de seus candidatos a deputado. Mas em São Bernardo o cenário é diferente. Pouco se fala no pleito do ano que vem. Muito se discute sobre a eleição de 2024, quando o prefeito Orlando Morando (PSDB) deixará o Paço e indicará um sucessor. Três nomes estão na briga nos bastidores por essa bênção: o deputado federal Alex Manente (Cidadania), o secretário de Saúde, Geraldo Reple Sobrinho, e o vice-prefeito e secretário de Serviços Urbanos, Marcelo Lima (PSD). Os dois últimos estão com o tucano desde o primeiro mandato, sendo que o pessedista tem o traquejo na política e Reple possui ativo por ter virado figura conhecida devido à crise da Covid-19. Alex embarcou em 2020, após anos de rusgas eleitorais. Todos estão à espera da decisão de Morando.

Defesa
O deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL), que tem base eleitoral em São Bernardo, saiu em defesa do policial militar Aleksander Lacerda, afastado pelo governador João Doria (PSDB) de suas funções no Interior por manifestação política – Lacerda convocou batalhões da PM para participarem de atos pró-presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e atacou ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). “Quando um cidadão, no alto de suas atribuições legais e com direito à liberdade de expressão, é punido por expressar o que pensa, percebemos que algo de muito errado está acontecendo no Brasil. Um policial militar com exímia carreira na corporação e conduta ilibada deveria ter seus direitos preservados e respeitados, como todo o cidadão”, disse Nishikawa.

Abaixo-assinado
O vereador Leonardo Alves (PSDB), de Mauá, mantém a batalha para pleitear a volta do repasse estadual para custeio do Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini. Neste fim de semana, bateu a marca de 45 mil assinaturas em abaixo-assinado para pressionar o governo do Estado a retomar a parceria.

Natal Iluminado – 1
Volta hoje à pauta do TCE (Tribunal de Contas do Estado) a análise da prestação de contas do convênio do Natal Iluminado, firmado entre a Prefeitura de São Caetano e a Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano) para promover o comércio da cidade no fim de 2016. O assunto seria debatido na semana passada, mas o conselheiro substituto Valdenir Antonio Polizeli pediu adiamento do tema.

Natal Iluminado – 2
A parceria movimentou R$ 1,2 milhão, sendo R$ 1 milhão de recursos públicos, mas a prestação de contas apresentou série de inconsistências. Tanto que a Prefeitura de São Caetano ajuizou ação civil pública contra os responsáveis pelo convênio, entre eles o advogado Walter Estevam Junior (Republicanos), então presidente da Aciscs, e Paulo Pinheiro (DEM), prefeito da cidade à época do contrato.

Pés e canoas
Líder do governo do prefeito interino na Câmara de São Caetano, Tite Campanella (Cidadania), o vereador Gilberto Costa (Avante) espalhou faixas pela Avenida Kennedy enaltecendo as obras de melhoria do local. Chamou atenção o fato de Gilberto agradecer ao ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB), além de Tite, nos banners.

Encontro
Novo secretário de Administração de Santo André, o vereador licenciado Almir Cicote (Avante) se encontrou ontem com o ex-governador Geraldo Alckmin, que está de malas prontas para deixar o PSDB com vistas à disputa pelo Palácio dos Bandeirantes no ano que vem. 

Comentários


Veja Também



Voltar