Setecidades

Ator de ‘Vigilante Rodoviário’ ganha homenagem aos 88 anos




O 1º Batalhão de Polícia Rodoviária, com base em São Bernardo, prestou homenagem de aniversário aos 88 anos de Carlos Miranda, ator que deu vida ao Vigilante Rodoviário, considerado por muito o primeiro herói nacional. O personagem fez muito sucesso nos anos 1960, quando o seriado era transmitido pela extinta TV Tupi. Com três temporadas e 38 episódios, o programa ficou no ar de 1962 a 1967. Chegou a ser exibido em alguns países da América Latina e também da Europa.

Além de um bolo de aniversário, os policiais do batalhão presentearam Miranda com uma moeda, denominada challenge coin, em homenagem ao ator. Após deixar o papel de Vigilante Rodoviário, Carlos Miranda virou policial militar rodoviário de fato e alcançou o cargo de tenente-coronel, quando se aposentou.

“Com toda certeza essa é uma das maiores homenagens que recebi em toda minha vida. Tanto na minha carreira de policial militar rodoviário como nos 76 anos em que vivi o cinema no Brasil. Serei eternamente grato”, declarou o tenente-coronel Carlos Miranda durante a homenagem. “Queria agradecer toda a corporação da Polícia Militar Rodoviária. São eles quem mantêm a seguranças nas estradas. Eles também são heróis”, declarou o ator aposentado. “Estou muito emocionado com esta homenagem”, disse.

Para o tenente-coronel da Polícia Militar Rodoviária, um dos organizadores da homenagem, Carlos Miranda fugiu da lógica de que a arte imitou a vida e acabou fazendo o caminho inverso, da vida imitando a arte. “Acho que o Vigilante Rodoviário é caso único no mundo do ator que se apaixonou tanto pelo personagem que acabou realmente virando policial rodoviário. Só tenho a agradecer a oportunidade de prestar esse agradecimento”, declarou. “A homenagem ainda foi pequena por tudo que o ator, Miranda e o vigilante fizeram pela Polícia Militar Rodoviária. Se até hoje temos uma imagem bem-vista pela sociedade, isso cabe aos inúmeros fãs que o Vigilante Rodoviário mantém até hoje.”

No seriado, o inspetor Carlos, papel do ator Carlos Miranda, acompanhado de seu fiel companheiro, um cão pastor-alemão chamado Lobo, combatiam o crime. O Vigilante Rodoviário deixou sua marca ao dirigir um veículo Simca Chambord, 1959, e também uma Harley Davidson, do ano de 1952. O automóvel, por exemplo, foi espécie de presente dado pela montadora, que mantinha fábrica em São Bernardo, ao programa. As cenas eram gravadas em sua maioria na Rodovia Anchieta e também nos estúdios da Vera Cruz, em São Bernardo, onde eram produzidas as tomadas internas

“No começo do seriado, a gente utilizava apenas a moto Harley Davidson, quando a Simca (Chambord) chegou em São Bernardo, eles nos presentearam com dois automóveis. Como não tinha merchandising naquele tempo, posso dizer que também fomos pioneiros nessa situação”, relembrou o tenente-coronel Miranda.
O seriado também ficou famoso por lançar atores e atrizes que até hoje podem ser vistos na televisão. Entre eles estão Ary Fontoura, Rosamaria Murtinho, Milton Gonçalves e até mesmo o humorista Ary Toledo.

Comentários


Veja Também



Voltar