Setecidades

Moradores relatam dificuldade com vacinação




Moradores de São Bernardo relatam que estão encontrando dificuldades para se vacinar contra a Covid-19. A dona de casa Priscila de Souza Lira Menezes, 31 anos, agendou para se vacinar no dia 15 de julho. No entanto, teve febre, sintomas de gripe e com receio que fosse Covid, não foi se vacinar. Ao buscar informações sobre como poderia reagendar, foi informada de que precisaria apresentar atestado médico. Como não chegou a passar por consulta, entrou em contato com a central da Covid, na UBS (Unidade Básica de Saúde) Vila Deise e na ouvidoria da Secretaria de Saúde, sendo orientada a comparecer na UBS.

Na unidade, Priscila fez carta de próprio punho explicando o que houve, para que o documento fosse encaminhado para a vigilância sanitária. Após muitas ligações, a munícipe foi informada de que está no fim da fila, como quem recusa a vacina pela marca, e vai ter que esperar que todos os adultos se vacinem.

Um morador , que não quer se identificar, faltou à vacinação porque tinha um curso na mesma data e, mesmo avisando com dois dias de antecedência, ainda não conseguiu fazer o reagendamento.

Também há relatos como o do escritor Eduardo Reina, 57, que precisa tomar a segunda dose até quarta-feira, mas até o momento não está disponível o agendamento no site da Prefeitura. Quando tomou a primeira dose, o cadastro foi feito com 15 dias de antecedência.

A Prefeitura de São Bernardo informou que o não comparecimento ao posto de vacinação no dia agendado automaticamente coloca a pessoa no fim da fila, até que ela se apresente em uma UBS para solicitar a exclusão do cadastro, com documentos que justifiquem a ausência. Os recursos são analisados de 48 a 72 horas úteis. Para os casos deferidos, o cadastro é excluído e o CPF fica liberado para um novo agendamento. O município também disponibiliza a central de agendamento Covid, pelo número 2630-5640, na qual é possível tirar dúvidas sobre o processo de agendamento.

De acordo com a administração, as vagas para remanescentes de grupos já contemplados estão sendo abertas diariamente, tanto para a aplicação da primeira como da segunda dose. Caso o munícipe não consiga agendar no prazo de 28 dias para a Coronavac e 12 semanas da Astrazeneca ou Pfizer, o reforço é aplicado por livre demanda na UBS Baeta Neves. 

Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários


Veja Também



Voltar