Cena Política

Nova crise entre Cafu e Claudinho




O prefeito de Rio Grande da Serra, Claudinho da Geladeira (PSDB), e o ex-prefeiturável Carlos Augusto César, o Cafu (PDT), estiveram juntos, distantes, juntos e, agora, estão distantes de novo. Pessoas ligadas a Cafu, que foi prefeiturável pelo PT e fiador da candidatura de Claudinho no ano passado, asseguram que o rompimento dos dois, agora, é para valer. No início do governo, Claudinho e Cafu se estranharam. O segundo ameaçou deixar o time e articulou um bloco de oposição que criou dificuldades ao chefe do Executivo. Houve a recomposição, com pedido público de paz por parte do hoje tucano. Mas, nas últimas semanas, a relação voltou a azedar. Ex-mulher de Cafu e atual vice-prefeita da cidade, Penha Fumagalli (PTB) havia ameaçado deixar o comando da Secretaria de Educação e recuou após conversa com Claudinho. Ontem, o comentário era o de que ela novamente avisou que iria abandonar a pasta, em sinal claro de rompimento.

Tamanho do amor
A deputada estadual Carla Morando (PSDB), que tem base eleitoral em São Bernardo, mas é nascida em São Caetano, parabenizou o município pelos 144 anos. Disse amar a cidade e que enviou R$ 100 mil em emenda para a saúde local. A postagem foi recebida com certo humor pela classe política de São Caetano, até porque esse recurso em pouca coisa refresca a necessidade da Prefeitura em atender os moradores diante da crise da pandemia do novo coronavírus. Teve político que afirmou que se o amor de Carla por São Caetano faz ela enviar R$ 100 mil do orçamento estadual, o que seria do município se ela o odiasse.

Bloqueio
Por falar em Carla Morando, a deputada estadual decidiu bloquear o Diário em seu perfil do Instagram.

Contra-ataque
Alvo de vereadores de São Bernardo depois de ter votado a favor da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) que incluía o aumento significativo do fundo eleitoral, o deputado federal Alex Manente (Cidadania) contragolpeou. Assinou projeto que acaba com o fundo composto por recursos públicos para custear campanhas políticas no País.

Climão – 1
Por falar em Alex, a presença do deputado federal na entrevista coletiva de aniversário de São Caetano chamou atenção, em especial pelo tom frio na relação dele com o deputado estadual Thiago Auricchio (PL), filho do ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) e com quem fez dobrada em 2018. Thiago, inclusive, foi assessor de Alex antes de encarar, com êxito, a disputa eleitoral.

Climão – 2
Não era para ser diferente que a reportagem do Diário de sábado sobre o plano arquitetado pelo prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), para escantear o ex-prefeito de São Caetano José Auricchio Júnior (PSDB) era o comentário nas rodinhas formadas antes da solenidade de aniversário de São Caetano. Uma figura próxima de Morando se dirigiu a um auxiliar do prefeito Tite Campanella (Cidadania), bateu em seu peito e fez questão de comentar o episódio em voz alta.

Resposta
Miguel Heredia, designado pelo PTB nacional para coordenar o partido no Grande ABC, procurou a coluna para rebater as declarações do ex-vice-prefeito Gabriel Roncon (Cidadania), de Ribeirão Pires. “A destituição em Ribeirão Pires foi de toda a executiva municipal, não é individualizada na pessoa do Gabriel Roncon. É um processo de reformulação dos diretórios municipais. Por outro lado, a postura deselegante, demonstrada na nota ao Diário, evidencia o alinhamento do antigo diretório com o deputado Alex Manente e o governador tucano João Doria, real motivo pelo qual o ex-vice-prefeito teria se retirado do PTB pela porta dos fundos.”
 

Comentários


Veja Também



Voltar