Economia

Pfizer tem salto em lucro líquido e receita no 2º trimestre




A farmacêutica americana Pfizer teve lucro líquido de US$ 5,563 bilhões no segundo trimestre deste ano, segundo o balanço divulgado nesta quarta-feira, 28. O resultado é 59% maior do que o ganho de US$ 3,489 bilhões registrado em igual período do ano passado. Em parceria com a alemã BioNTech, a Pfizer fabricou uma das principais vacinas contra a covid-19. Com ajustes, o lucro por ação entre abril e junho foi de US$ 1,07, valor acima da previsão de analistas consultados pela FactSet, de US$ 0,97.

A receita da Pfizer, por sua vez, teve crescimento anual de 92% no segundo trimestre, a US$ 18,977 bilhões. Apenas a faturamento com vacinas cresceu 640,5%, a US$ 9,234 bilhões.

Para o ano inteiro, a Pfizer elevou sua previsão de lucro ajustado por ação, de uma faixa de US$ 3,55 a US$ 3,65 no balanço anterior para um intervalo entre US$ 3,95 a US$ 4,05.

A projeção de receita, por sua vez, aumentou da faixa de US$ 70,5 bilhões a US$ 72,5 bilhões para o intervalo de US$ 78 bilhões a US$ 80 bilhões.

"O segundo trimestre foi notável de várias maneiras. Mais visivelmente, a velocidade e eficiência de nossos esforços com a BioNTech para ajudar a vacinar o mundo contra covid-19 foram sem precedentes, com mais de um bilhão de doses de BNT162b2 sendo entregues globalmente", afirmou o CEO da Pfizer, Albert Bourla, no comunicado aos acionistas.

Após a divulgação do balanço, a ação da farmacêutica oscilava no pré-mercado de Nova York. Às 8h05 (de Brasília), o papel caía 0,26%, depois de ter operado em alta.

Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários


Veja Também



Voltar