Setecidades

Municípios retomam as cirurgias eletivas após recuo da Covid




O recuo no número de novos casos de Covid-19 – julho chega perto do fim com média diária de 453 contaminações, contra 941 em junho – tem permitido às administrações municipais retomar alguns atendimentos que estavam suspensos por causa da pandemia, como cirurgias eletivas.

A Prefeitura de Ribeirão Pires anunciou que o Hospital e Maternidade São Lucas voltou a realizar os procedimentos de pequenas cirurgias que haviam sido parcialmente ou totalmente interrompidas devido à ascensão de casos de Covid. Apenas na cidade 248 pacientes aguardam por algum tipo de procedimento.

Segundo a administração, retirada de cistos, verrugas, realização de biópsias, suporte em caso de lesões no antebraço, mão, dorso, além de vasectomia e laqueadura são alguns procedimentos que já estão normalizados. “Apesar de serem cirurgias de pequeno porte, é de extrema importância a realização dos procedimentos, pois, a princípio, são pequenas lesões, mas que podem evoluir para um estado mais grave”, salientou a coordenadora responsável pelo hospital, Cristiane Ortiz Flora.

Nos seis primeiros meses do ano, 1.074 procedimentos, entre eles, curativos, foram realizados. A tendência para os próximos meses é que haja maior procura. “Conforme avança a imunização contra a Covid, as pessoas voltarão a se preocupar com a saúde”, prevê Cristiane. <EM>Santo André informou que os procedimentos eletivos já foram retomados e vêm sendo agendados gradativamente, respeitando a ordem de espera e a prioridade dos casos. A administração não forneceu dados da lista de espera nem de procedimentos realizados. Em São Bernardo, a Prefeitura afirmou que durante a pandemia estão sendo priorizadas as cirurgias de emergência e as eletivas da especialidade de oncologia, mastologia e cardiologia, com o intuito de evitar agravamento ou perda da eficácia do tratamento cirúrgico.

Segundo a administração são-bernardense, outros procedimentos eletivos foram realizados conforme a demanda ambulatorial. Até junho deste ano foram realizadas 2.770 cirurgias eletivas e os pacientes que aguardam cirurgia estão sendo reavaliados nos ambulatórios e priorizados conforme protocolo institucional.

São Caetano informou que este ano não houve suspensão de cirurgias eletivas. Até 30 de junho foram realizados 951 procedimentos e 121 pacientes aguardam avaliação médica e confirmação de agendamento. Em Diadema, as cirurgias eletivas ainda não foram retomadas devido ao centro cirúrgico do Quarteirão da Saúde estar sendo utilizado para internação de pacientes com Covid. A Prefeitura destacou que alguns procedimentos de pequenas cirurgias com anestesia local têm sido feitos pelo serviço de oftalmologia desde março de 2021. Segundo a administração, mediante o avanço da vacinação e redução dos casos de internação por Covid, a Secretaria Municipal de Saúde vem estudando a possibilidade de liberação do centro cirúrgico do Quarteirão da Saúde, de maneira a respeitar os protocolos sanitários vigentes e manter a segurança dos pacientes. Mauá e Rio Grande da Serra não responderam até o fechamento desta edição. 

Comentários


Veja Também



Voltar