Internacional

Casa Branca se diz preocupada com alta da covid, sobretudo entre não vacinadas




A Casa Branca expressou preocupação hoje com o recente avanço no número de casos de coronavírus nos Estados Unidos, mas reiterou que a maioria dos diagnósticos positivos da doença tem ocorrido em pessoas que não se vacinaram.

Durante entrevista coletiva regular, a secretária de imprensa do governo americano, Jen Psaki, lembrou que cerca de 60% da população adulta já está completamente imunizada, isto é, com as duas doses quando necessário. No entanto, ela reconheceu que há incertezas. "Os números da covid-19 não estão indo na direção correta", admitiu.

Segundo levantamento do jornal The New York Times, a média móvel de casos diários nos EUA subiu a 51,9 mil ontem, um avanço de 170% na comparação com 14 dias atrás. O volume de mortes subiu 20% nessa base comparativa, a 269.

Questionada sobre esse se repique justificaria uma nova rodada de estímulos econômicos, Psaki afirmou que ainda não há sinais de impacto considerável da variante delta na economia. Também destacou que o pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão aprovado em março tem componentes que ainda estão serão implementados nos próximos meses.

Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários


Veja Também



Voltar