Memória

1998 FHC, Covas, Suplicy. O pleito da reeleição




Fernando Henrique tornava-se o primeiro presidente da República reeleito na história do Brasil; Eduardo Suplicy ganhava mais oito anos no Senado; Marta e Covas disputaram voto a voto para ver quem iria enfrentar Paulo Maluf no segundo turno; e daria o tucano governador do Estado no segundo turno – o primeiro reeleito ao cargo.

ANÁLISES

Em Editorial datado de 5 de outubro de 1998, o Diário comentou a vitória de FHC: “Manteve-se como tema central a estabilidade econômica, feito que foi o responsável pela ressurreição política do Sr. Fernando Henrique Cardoso”.

Já a jornalista Rosângela Bittar, do Jornal do Brasil, foi mais reticente: “O eleitor parece ter decidido manter o pouco que julga ter”.

No crepúsculo do século XX, o Jornal do Brasil mantinha a AJB, hoje de saudosa memória e da qual, por anos, o Diário foi parceiro. A Agência foi criada em 1966 por Alberto Diniz em parceria com Luiz Carlos de Oliveira, perdendo força com a aproximação do século XXI.

761 – A aprovação de uma emenda pelo Congresso Nacional permitiu a reeleição para ocupantes do Executivo, casos do presidente Fernando Henrique Cardoso e do governador Mario Covas, em São Paulo.

762 – Fernando Henrique Cardoso (PSDB), novamente com Marco Maciel de vice, obteve 35.936.540 votos e foi reeleito presidente da República em 1998. Lula (PT) ficou em segundo, com 21.475.218. 

Os demais candidatos à Presidência, pela ordem de colocação: Ciro Gomes (PPS), Enéas Carneiro (Prona), Ivan Frota (PMN), Alfredo Sirkis (PV), José Maria de Almeida (PSTU), João de Deus Barbosa de Jesus (PTdoB), José Maria Eymael (PSDC), Teresa Tinajero Ruiz (PTN), Sérgio Bueno (PSC) e Vasco de Azevedo Neto (PSN).

762 – Ao governo do Estado de São Paulo, os cinco candidatos mais bem colocados participaram de coligações de vários partidos: Maluf (‘Viva São Paulo’), Covas (‘São Paulo Rumo ao Certo’), Marta (‘Para Renovar São Paulo’), Rossi (‘São Paulo de Verdade’) e Quércia (‘Levanta São Paulo’).

763 – Paulo Maluf (PPB) ganhou no primeiro turno, com 5.351.026 votos (32,21%); Mario Covas (PSDB) venceu a corrida para ir ao segundo turno, com 3.813.186 votos (22,95%), mas passou raspando, porque Marta Suplicy (PT), em terceiro, alcançou 3.738.750 votos (22,51%).

764 – Os demais candidatos ao governo do Estado: Francisco Rossi (PDT), 2.843.515 votos (17,18%); Orestes Quércia (PMDB), 714.097 (4,30%), seguidos por Constantino Cury (Prona), Antonio Donizete Ferreira (PSTU), João Manuel Batista (PSDC), Edson Falanga (PSC) e Levy Fidelis (PRTB).

765 – O segundo turno para governador foi realizado em 25 de outubro de 1998. Mário Covas, com Geraldo Alckmin de vice e apoio da esquerda, ganhou com 9.800.253 votos (55,37%); Paulo Maluf obteve 7.900.598 (44,63%).

766 – A vaga paulista ao Senado foi conquistada por Eduardo Suplicy (PT), reeleito com 6.718.463 votos (43,13%); em segundo, Oscar Schmidt (PPB), 5.752.202 (36,93%); em terceiro, João Leite Neto (PTB), 2.300.545 (14,77).

767 – Os demais concorrentes ao Senado: Jooji Hato (PMDB), Almino Afonso (PSB), Paulo César Correa (Prona), Osmar Simonatto (PSDC), Domingos Fernandes (PV), Mauro Puerro (PSTU), Leonidas de Oliveira (PTdoB), Nicanor Aguiar Filho (PRTB), Napoleon Miguel Alves (PGT) e Kayo Fukuda (PSC).

768 – Com Suplicy, dois suplentes: Vicente Paulo da Silva (o Vicentinho dos Metalúrgicos do ABC) e Walter Sorrentino.

769 – Em 7 de outubro de 1998, em Editorial (‘O recado das urnas’), escreveu o Diário (comentando a reeleição de Fernando Henrique): “O eleitorado deu um voto de confiança ao governo, mas pede mudanças”.

770 – Nos meios políticos, uma dúvida, que depois cairia no esquecimento: a reeleição resistiria? 

À época, o deputado Michel Temer (futuro presidente da República) foi um dos que mais se empenhou para aprovar a emenda da reeleição. Mas o próprio Temer tinha dúvida se a regra da reeleição resistiria até o ano 2000. Ele entendia ser “inevitável” rediscutir as regras da reeleição para as eleições municipais.

Disse Temer, à AJB: “No caso dos prefeitos, em que é mais difícil a fiscalização dos 5,5 mil municípios, temos de criar regras duras ou acabar com a reeleição”.

O futuro próximo mostraria que a reeleição persistiria por pelo menos 20 anos mais, chegando à eleição municipal de 2020, a 43ª da história do Grande ABC.

Diário há meio século

Domingo, 25 de julho de 1971 – ano 13, edição 1596

Cultura & Lazer – Mais de uma centena de figurantes vindos das cidades de Cruzeiro, Lorena e Guaratinguetá eram aguardados em São Caetano. 

Eles iriam apresentar a congada, o moçambique e o jogo, danças tradicionais do folclore afro-brasileiro. 

Apresentação estava marcada para o Ginásio Lauro Gomes, como parte dos festejos de aniversário de São Caetano.

Em 26 de julho de...

1956 – Lançado o livro Informações Históricas sobre São Paulo no Século de sua Fundação, de Edite Porchat Rodrigues.

1976 – Coral San Justo, de Buenos Aires, apresenta-se na Cidade da Criança.

Sociedade Cultural Ítalo-Brasileira, de Santo André, faz campanha pró-vítimas do terremoto do Friuli.

1991 – Estátua de São Caetano, com oito metros de altura, feita pelo escultor andreense José Bernardo Salazar, é instalada no Parque Ecológico Chico Mendes, no Buracão da Cerâmica.

A mudança entre Santo André e São Caetano durou quatro horas. A estátua será inaugurada em 28 de julho (de 1991).

Municípios Brasileiros

Em São Paulo, hoje é o aniversário de Areias e Sumaré.

Pelo Brasil: Brasília de Minas, Guidoval, Santana de Cataguases e São Tiago (Minas Gerais); Carneiros (Alagoas); Cianorte (Paraná); Faxinal dos Guedes e São Lourenço do Oeste (Santa Catarina); Joca Claudino (Paraíba); Luís Correia e Ribeiro Gonçalves (Piauí); Matuípe (Bahia); e Poço Branco (Rio Grande do Norte).

Santos do Dia

AVÓS DE CRISTO

A Igreja celebra a memória de São Joaquim e Sant’Ana, pais da Virgem Maria e avós de Jesus. Em hebraico, Ana exprime “graça” e Joaquim equivale a “Javé prepara ou fortalece”. Em razão desta data, comemora-se também o Dia dos Avós e Bisavós.

PADROEIRA

Hoje guardam feriado em louvor a Sant’Ana as cidades paulistas de Botucatu, Itapeva, Mogi das Cruzes, Pedreira, Santana de Parnaíba, Sumaré, Vargem Grande do Sul e Vinhedo.

Comentários


Veja Também



Voltar