Cena Política

Desdobramentos do manifesto da Câmara




O movimento deflagrado pela Câmara de São Bernardo nesta semana, de crítica ao aumento do fundo eleitoral por parte do Congresso Nacional, agitou os bastidores da política municipal, que andava em calmaria com a reeleição em primeiro turno do prefeito Orlando Morando (PSDB). O manifesto trouxe repercussões em todas as pontas políticas da cidade. Morando não gostou de ver o Legislativo se unindo em uma pauta que não tenha digital dele – o prefeito vende por aí que tem o controle total dos vereadores. O deputado federal Alex Manente (Cidadania) foi atingido pela carta, uma vez que votou a favor da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), projeto que acolheu o reajuste de R$ 2 bilhões para quase R$ 6 bilhões da verba para custear o pleito. Alguns parlamentares ligaram para o prefeito para avisar que não sabiam o teor do manifesto e que, ao terem conhecimento, disseram ser contrários à medida. Outros sustentaram a posição, com questionamentos ao acréscimo do recurso em plena pandemia de Covid-19. Resta saber qual será o saldo da confusão.

Visita
Atual presidente da OAB em São Paulo, Caio Augusto Silva dos Santos visitou ontem o Diário, acompanhado dos advogados Patrick Pavan (de Ribeirão Pires), Leandro Petrin (de Santo André), Fabio Picarelli (de Santo André) e Luís Ricardo Davanzo (de São Bernardo e também presidente da Caasp, a Caixa de Assistência dos Advogados de São Paulo). O dirigente falou sobre o papel da Ordem e do Judiciário como mediadores de ambiente polarizado na política nacional.

Costura para 2022
Em busca de unidade no PT de Mauá para pavimentar a candidatura a deputado estadual do secretário de Planejamento, Rômulo Fernandes (PT), o prefeito Marcelo Oliveira (PT) e seus interlocutores diretos toparam reaproximação com o ex-vice-prefeito Paulo Eugenio Pereira Junior (PT). Isolado desde a vitória de Marcelo no ano passado, Paulo Eugenio – que tem fama dentro do partido de comprar brigas – vem fazendo acenos positivos ao Paço.

Nomeação
Braço direito do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), por décadas e ex-diretor da extinta ETC (Empresa de Transporte Coletivo) da cidade, Zimma Francisco do Nascimento Filho foi nomeado como assessor no governo do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB). Ele estará lotado em cargo comissionado na SP Regula, a agência reguladora de serviços públicos do município.

Sugestão
Líder do governo do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), na Câmara, o vereador Professor Jobert Minhoca (PSDB) sugeriu ao chefe do Executivo utilizar a estrutura que havia sido montada de hospital de campanha na UFABC (Universidade Federal do ABC) para que vire abrigo para moradores de rua no período de frio intenso pelo qual a região passa. O Diário mostrou que a unidade tem ficado vazia diante da redução de casos de Covid-19 no município. A administração de Paulo Serra (PSDB), entretanto, avisou que não deve acolher a sugestão. Indicou que a UFABC é um equipamento federal e que a parceria envolve somente a cessão para montagem de hospital de campanha de tratamento de Covid-19.

Almoço tucano
O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), e o deputado federal Alex Manente (Cidadania) selaram a ida do parlamentar para o PSDB. Os dois foram vistos em almoço ontem justamente para tratar do assunto. 

Comentários


Veja Também



Voltar