Memória

Uma história de amor na Vila América




Rubens e Eunice

Texto: Tania Maria Geannaccini
Eunice nasceu em 1934, no entroncamento da Avenida Pedro Américo com a Conde de Sarzedas. Na época, o lugar era conhecido como bairro Tijuco Preto. Quando Eunice tinha 2 anos de idade, a família mudou para a Rua Monte Pascoal, na Vila América.
Rubens nasceu em 1930 em São Vicente, no Litoral paulista. Em 1945, sua família subia a serra em busca de emprego nas empresas que chegavam ao planalto. Passava a morar na Rua Cristovão Colombo, também na Vila América.
Na adolescência, não faltaram troca de olhares entre Eunice e Rubens, mas a vida os levou por caminhos diferentes.
Um ano: 1952. Aos 22 anos, Rubens já era viúvo. Ele, Eunice e outros jovens se divertiam jogando peteca em plena Rua Monte Pascoal. Apaixonados, esquecendo-se dos demais jogadores, Eunice e Rubens recordam os olhares da adolescência e começam uma linda história de amor.

COLEGAS DE FÁBRICA
Rubens trabalhava na Pirelli, na seção de desenho técnico; Eunice, na tecelagem. A paquera continuou no refeitório da empresa e na quermesse da Vila Humaitá. Inesquecível aquele jogo de argolas. Rubens ganha uma lata de goiabada e oferta de presente a Eunice.
Para tristeza da jovem e bela “italianinha”, o namoro não era do gosto da família. Imagina: ele, viúvo e “quebra santo”, como eram chamados os evangélicos; ela ainda tão jovem e católica.
Mas amor é amor. O namoro seguia com cartas entregues por amigos de Rubens na Pirelli. Cartas apaixonadas que Eunice guardava no armário da Pirelli. Uma pena que tenham sido subtraídas, não se sabe por quem...

NAMORO PROIBIDO

Proibidos de se encontrarem, o jeito era improvisar. Estão vendo esta árvore? Ela ficava no chamado “Triângulo”, não muito distante da Pirelli, no ponto exato onde fica o Atrium Shopping. Pois Rubens subia na copa da árvore e ficava esperando a amada passar na saída das 22h da Pirelli. Dava um assobio, acenava com a mão, ganhava um olhar com gosto de beijo apaixonado da “italianinha” querida.
Entre tantos percalços, houve uma briga. Aborrecido, Rubens decide viajar. Segue para a Bahia. Quem sabe venha a se esquecer da adorada Eunice. Não aguentou. Logo retorna aos braços de Eunice, resoluto a se casar.
Marieta e Antonio, irmãos mais velhos de Eunice, resolvem dar uma força. Perceberam, enfim, as boas intenções de Rubens. Tratava-se de um amor verdadeiro. O apoio tanto valeu que no dia 19 de dezembro de 1953 Eunice e Rubens se casaram numa cerimônia íntima no Cartório Civil da Avenida Capuava, casa da mana Marieta. A lua de mel foi em Santos, na casa de Iracy, irmã de Rubens.

UMA LINDA FAMÍLIA
Esta história de amor já dura 67 anos, na mesma casa que recebeu o casal Rubens Geannaccini e Eunice Mandelli Geannaccini na volta da lua de mel. E os descendentes não se cansam de ouvir tantas histórias de amor e superação.
- Filhos: Marcia, Rubens Junior e Tania.
- Netos: Leandro, Analucia, Rubens Neto, Renato, Aline e Jacqueline
- Bisnetos: Tiago e Giulia.


Diário há meio século

Quinta-feira, 22 de julho de 1971 – ano 13, edição 1593
Diadema – A cidade conclui o pavilhão para a sua I Feira Industrial.
- Área: 5.500 m² na Praça Camões.
- Participantes: 60 estandes, destinadas a 60 das 300 empresas da cidade.
- Comissão organizadora: Jorge Ubirajara Cardoso Proença (presidente), Ricardo Putz (futuro prefeito), Rubens Ribeiro, Antonio Camacho, José Baraldi e Cinésio Landgraf.
A I Feira Industrial de Diadema seria realizada em setembro de 1971.

Em 22 de julho de...

1901 – Forte ventania impedia o aeronauta Santos Dumont de realizar novas experiências com o seu balão dirigível em Paris.
1916 – O delegado de polícia de São Bernardo, Antonio Queiroz dos Santos, divide o município em 60 quarteirões policiais: 19 na sede (Vila de São Bernardo), seis em Santo André, sete em São Caetano, quatro no Pilar (Mauá), 14 em Ribeirão Pires, sete no Rio Grande (da Serra) e três em Paranapiacaba.
1956 – Prefeitura de São Bernardo ‘do Campo’ inaugura o busto do seu líder autonomista, Wallace Cochrane Simonsen, na recém-construída Praça Lauro Gomes.
- Comitê dos Poloneses Livres de São Paulo celebra missa na igreja Nossa Senhora Auxiliadora, pela libertação da Polônia do jugo comunista.
A data de 22 de julho de 1956 marcava o 12º aniversário da ocupação da Polônia pela União Soviética.
1986 – Fogo destrói parte do acervo da Cia. Cinematográfica Vera Cruz.
1991 – São Caetano iniciava a construção do novo Paço Municipal, no Parque Chico Mendes, no
Buracão da Cerâmica: “Novo Paço ganha primeiros tijolos”, escrevia o Diário.

Hoje

- Dia do Cantor Lírico

Santos do Dia

- Maria Madalena. Natural de Magdala, na Galileia.
Acompanhou Jesus em sua paixão, crucifixão e estava presente em seu sepultamento. Foi testemunha do sepulcro vazio.
- Felipe Evans. Padre jesuíta (País de Gales, 1645-1679). Mártir. Beatificado em 1929 e canonizado em 1970.

Municípios Brasileiros

- Hoje é o aniversário de Anajatuba (Maranhão); Araçagi (Paraíba); Carnaubal e Juazeiro do Norte (Ceará); Irineópolis e Trombudo Central (Santa Catarina); São Pedro da Cipa (Mato Grosso); São Sebastião (Alagoas); Serafina Corrêa (Rio Grande do Sul); Simões (Piauí); e Urucânia (Minas Gerais). 

Comentários


Veja Também



Voltar