Cena Política

Alemão Duarte vai para a Assembleia




Este Diário mostrou que o ex-vereador Alemão Duarte (PT), de Santo André, entrou na Justiça buscando ressarcimento de férias e de 13º salário da época em que esteve na Câmara. Na ação que moveu, pleiteava R$ 275 mil, dizendo que o STF (Supremo Tribunal Federal) havia pacificado que vereador é servidor público e, portanto, nada mais fazia do que requerer seus direitos. Na peça, o petista pediu benefício da gratuidade. Enquanto recorria à Justiça para obter a quantia, Alemão era nomeado para um novo emprego. O ex-parlamentar está lotado na primeira secretaria da Assembleia Legislativa, com vencimentos de R$ 16,8 mil brutos – é assessor especial de gabinete. O setor, comandado pelo deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT), é um feudo petista na casa.

Sommelier de vacina
O vereador Leonardo Alves (PSDB), de Mauá, encaminhou ofício ao prefeito Marcelo Oliveira (PT) para que a Prefeitura institua, assim como São Bernardo e São Caetano, mecanismo para transferir ao fim da fila o morador que escolher a vacina contra a Covid-19. Nessas cidades, o munícipe assina um termo de compromisso e só volta à lista de vacinação quando toda população adulta for imunizada. Segundo o tucano, seu gabinete tem recebido muita reclamação sobre os sommeliers de vacina no município.

Agenda – 1
O prefeito de São Caetano, Tite Campanella (Cidadania), teve agenda com o presidente da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), Pedro Moro, em encontro intermediado pelo deputado estadual Thiago Auricchio (PL). A pauta foi para reivindicar reforma na estação de trem situada na cidade. Mas chamou atenção o fato de Tite entrevistar o deputado, logo depois da reunião, perguntando sobre o pleito.

Agenda – 2
Depois da agenda em São Paulo, Tite recebeu em seu gabinete na Prefeitura de São Caetano o deputado estadual Delegado Olim (PP). Secretário de Segurança do município, o ex-vereador Jorge Salgado acompanhou o encontro.

Homenagem
Os vereadores de São Bernardo aprovaram projeto de lei que dá nome ao Hospital de Urgência. O equipamento vai homenagear o ex-prefeito Mauricio Soares, que morreu em março, aos 81 anos. Mauricio comandou a cidade entre 1989 e 1992, de 1997 a 2000 e de 2001 a 2002, quando renunciou ao cargo para dar lugar a William Dib.

Na conta
Vereadores da base de sustentação do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), andam desconfiados do líder do governo na casa, Ivan Silva (PP). Há um mês, quando a crise da guerra fria entre o Executivo e o Legislativo atingiu seu pico, Ivan teve postura elogiada ao mostrar ao prefeito que bater de frente com a casa estando em dívida seria perigoso. Na última sessão, porém, o líder virou intransigente defensor do Paço, com recados mal interpretados pela bancada. Há gente que defenda que caiam na conta de Ivan eventuais reveses do governo assim que as sessões retornarem.

Sem máscara
O vereador Paulo Chuchu (PRTB), de São Bernardo, segue sem utilizar máscara durante os trabalhos na casa. Na quarta-feira, na última sessão do semestre, foi o único parlamentar a dispensar o equipamento de segurança contra a Covid-19. O presidente do Legislativo, Estevão Camolesi (PSDB), ainda nada fez para coibir a atitude.

Comentários


Veja Também



Voltar